2012: Os Melhores na Televisão Brasileira


 

Por Adriana Mello.
O ano 2012 está praticamente no fim, então é hora das listas. Comecei pela televisão com os programas que mais me marcaram ao longo do ano. Não considerei série americana, pois esta merece um Top 10 próprio.  Esses foram os meus escolhidos. E o de vocês? Ah! Um detalhe importante; a lista está em ordem alfabética, sem ordem de preferência.

 

Avenida Brasil

Não adianta, esse ano foi o ano de Nina e Carminha. Com “Avenida Brasil”, João Emanuel Carneiro (já muito respeitado no cinema) se consagra como o mais original autor de novelas da atualidade. Soube dosar drama e humor como poucos e o resultado foi um sucesso absurdo! No último capítulo da novela fui ao shopping e nunca foi tão fácil achar uma vaga em uma sexta à noite. Fato inédito!


.

Cheias de Charme

Caso não tivesse existido “Avenida Brasil”, esse seria o ano das empreguetes.  Uma trama divertida, descontraída e com um elenco afiadíssimo. Inovou ao trazer uma maior interação com o público utilizando-se de maneira bastante original a ferramenta da internet. Deu uma boa dose de frescor ao horário das 7 .


.

Conexão Repórter

Sim, existe (alguma) vida inteligente fora da Globo.  O programa comandado por Roberto Cabrini sempre traz uma reportagem interessante e importante para o cenário brasileiro. O SBT aproveita muito mal o programa; além do horário ser mais do que ingrato (00:30), o programa é exibido após de “A Praça é nossa”. Quem em sã consciência (a não ser que tenha um QI negativo) vai ficar assistindo “A Praça é Nossa” esperando o “Conexão Repórter”? Mas o importante é que apesar de todas as adversidade o programa se impõe pela sua qualidade e pelas boas reportagens apresentadas.


.

Estudio I

Um dos programas mais descontraídos da tv.  Maria Beltrão, dona de um carisma absurdo, comanda  um animado bate papo com convidados e debatedores interessantes. Delicioso programa para assistir na hora do almoço.


.

O Fantástico Mundo de Gregório

Gregório Duvivier e Clarice Falcão se destacaram este ano num excelente programa, que reúne um texto inteligente e um humor afiado, em meio a um cenário de terra arrasada pelo qual passa o humorismo na televisão brasileira. Satirizando o universo dos reality-shows, o programa une “real-ficção” com “pseudo-realidade”(se é que isso existe), resultando num dos programas mais originais que apareceram na televisão este ano.


.

Na Moral

Uma das estreias mais aguardadas do ano. Um programa polêmico; tem gente que ama e gente que odeia. Considero o saldo mais do que positivo. Bial conseguiu imprimir sua personalidade ao programa, ao contrário de Fátima Bernardes que parece ainda estar tateando em busca de um caminho. Sem falar que é muito bom ver o Bial em um programa que não seja o BBB.


.

Observatório da Imprensa

Sempre com temas atuais, no calor da hora e convidados interessantes, o veterano mestre da imprensa Alberto Dines manteve o frescor e a relevância do seu programa. Discutindo os temas mais importantes da imprensa sob os mais diversos pontos de vista.


.

Profissão Repórter

Ok, não foi o melhor ano do programa, mas ainda merece destaque. Caco Barcellos continua comandando sua jovem equipe com toda competência do mundo.


.

Roda Viva

A melhor notícia do ano foi saber que “Roda Viva” voltaria ao seu formato original. O programa só ganhou com a entrada do brilhante Mario Sérgio Conti ( uma das pessoas mais cultas do meio). A relevância dos convidados também melhorou muito. Um dos melhores momentos do ano, foi ver o “proustiano” Conti fascinado ao entrevistar Datena.  Só quero saber quem foi infeliz que teve anteriormente a ideia de colocar Marília Gabriela no comando do programa. Não sabia que não ia dá certo?


.

Sessão de Terapia

Selton Mello foi o cara esse ano! Seu filme “O Palhaço” foi o grande vencedor do “Grande Prêmio do Cinema Brasileiro” (com um caminhão de prêmios), derrotou fortes candidatos para representar o Brasil no Oscar e ainda dirigiu uma das melhores séries do ano. A série é sobre um psiquiatra e sua relação com seus pacientes. Cada dia da semana é exibido, um personagem diferente. Impossível não se envolver com cada história.


Palpites para este texto:

  1. Ana Beatriz Duvivier -

    Esse do selton mello ate parece ser legal.. Mas eu fico com chatice de ver pq parece uma copia descarada de uma serie americana chamada In Treatment

  2. Não é cópia, não. Os direitos foram comprados. O original na verdade é Isralense. O americano já é versão.

  3. Melhor comentário: “Quem em sã consciência (a não ser que tenha um QI negativo) vai ficar assistindo “A Praça é Nossa” ” . Ri muito! Nunca lembro do horário certo do Conexão Repórter. E como a Adriana falou, ninguém vai assistir “A Praça” esperando começar.

  4. Mas e verdade. Sem falar que o publico da “Praca e Nossa” e bem diferente do “Conexao Reporter”. “A Praca entra em qq lista de piores de todos os tempos da tv

  5. Ana Beatriz Duvivier -

    aah eh? achei q fosse mais um desses programas que pegam programas ‘não muiot conhecidos’ la fora e querem se passar por originais!
    bom saber! subiu no meu conceito ahahaha

  6. Esse ano foi de Avenida Brasil e ninguém mais. Todos foram coadjvantes

  7. O público da “Praça” assiste Datena e olhe lá!

  8. Saiu no Estadão que sessão de terapia aumentou em 107% o Ibope da GNT no horário. Os equipamentos da Bureau deram sorte 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

junho 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930