28º Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro divulga lista de indicados do 1º semestre


 

28º Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro divulga lista de indicados do 1º semestre

O espetáculo “Salina, a última vértebra” é destaque com indicações em quatro categorias

 Rio de Janeiro, 13 de julho de 2015 – O Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro divulgou nesta segunda-feira a lista dos indicados do primeiro semestre para a 28ª edição da premiação. Em dezembro, a relação com os selecionados do segundo semestre será anunciada e os nomes vão completar os indicados a um dos prêmios mais reconhecidos do teatro brasileiro.

O destaque dessa primeira lista é o espetáculo “Salina, a última vértebra”, que concorre em quatro categorias: Direção, Atriz, Figurino e Inovação. A peça “Krum”  aparece em segundo lugar, com três indicações.

Abaixo segue a relação completa dos indicados do primeiro semestre ao 28º Prêmio Shell  do Rio de Janeiro:

Autor
Paulo Betti por “Autobiografia autorizada”

Direção
Ana Teixeira e Stéphane Brodt por “Salina, a última vértebra”
Marcio Abreu por “Krum”

Ator: 
Danilo Grangheia por “Krum”
Joelson Medeiros por “Madame Bovary”

Atriz: 
Tatiana Tibúrcio por “Salina, a última vértebra”
Suzana Faini por “Família Lyons”

Cenário: 
Daniela Thomas e Camila Schimidt por “Hora amarela”
Fernando Marés por “Krum”

Figurino: 
Ana Teixeira e Stéphane Brodt por “Salina, a última vértebra”
Samuel Abrantes por “Eugênia”

Música: 
Felipe Vidal e Luciano Moreira por “Contra o vento”
Nei Lopes por “Bilac vê estrelas”

Iluminação: 
Aurélio di Simoni por “Meu saba”
Renato Machado por “Madame Bovary”

Inovação:
‘Teatro Voador Não Identificado’ pela proposição de dispositivo cênico na montagem de “O Processo”, que revela o exercício dos atores em criação, além de atualizar a história de Kafka.

‘Companhia Amok Teatro’ pelo processo de seleção e treinamento do elenco para o espetáculo “Salina, a última vértebra”.

A premiação
Os vitoriosos de cada categoria receberão uma escultura em metal do artista plástico Domenico Calabroni, com a forma de uma concha dourada, inspirada no logotipo da Shell, e uma premiação individual de R$ 8 mil (oito mil reais).

Criado em 1989, o Prêmio Shell de Teatro é ponto de referência nos palcos brasileiros. É oferecido aos maiores destaques do ano, no Rio de Janeiro e em São Paulo separadamente, em nove categorias — Autor, Diretor, Ator, Atriz, Cenografia, Iluminação, Música, Figurino e Inovação.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

junho 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930