Ausência de Programas de Reportagem na TV


 

Texto de Adriana Mello.

Sinto muita falta de um bom programa de reportagem na TV brasileira. Sou fascinada por esse tipo de programa e acho uma pena ter pouquíssimos do gênero, pois espaço nas grades da emissora tem.  Pensando rapidamente, só consigo lembrar do “Profissão Repórter”, “Repórter Record” e “Conexão Repórter“.

O que mais me chama a atenção é ver um programa como o “Globo Repórter” ser tão mal aproveitado.  Vamos combinar que ninguém aguenta mais assistir temas como dieta, insônia, vida animal… os assuntos são sempre os mesmos! O pior mesmo é quando eles exibem algum programa do Discovery, aí é dose. Será que a Globo nunca pensou em reformular o programa?  Já pensou que maravilha seria um bom repórter comandando o Globo Repórter? Quem? Não sei. Caco Barcellos seria o sonho de consumo, mas ele está muito bem comandando o “Profissão Repórter” e não deve querer deixar o programa (até mesmo porque o “Profissão Repórter” é um projeto pessoal dele). Outro excelente repórter é o William Waack, mas ele também não deve deixar o JG (e ele tem um programa de altíssimo nível na GloboNews). Sônia Bridi? Pode ser. Ai, gente, quem eu não sei, mas não seria difícil escolher um nome. Mas a Globo parece que nem pensa nessa possibilidade.

Vocês já tiveram a oportunidade de assistir ao “Globo Repórter” que era exibido na década de 70? Posso garantir que era outro nível. Era uma linguagem totalmente cinematográfica.  Um belo documentário era exibido semanalmente. Para se ter uma idéia do que estou dizendo, a equipe fixa do programa era formada por nomes como:  Eduardo Coutinho, João Batista de Andrade, Walter Lima Jr, Dib Luft,  Maurice Capovilla, entre outros… sentiram o time? Só gente altamente gabaritada. Hoje em dia dá até pena de ver o programa. O pior é que nem é culpa dos profissionais envolvidos, são aqueles temas que ninguém aguenta mais. E tem tanto assunto bacana para ser explorado, né?

Os mais antigos, como meu marido Renato(ui!), lembram ainda de outro programa de reportagem que foi um marco do gênero nos anos 70: “Amaral Neto, o Repórter“. Por mais que se possa abominar Amaral Neto por suas convicções e posições políticas, seu programa revelando pela primeira vez a beleza, a força e a violência da pororoca é um clássico da televisão brasileira

Quanto ao “Conexão Repórter” apesar de apresentar boas reportagens do SBT tem um problema sério, o seu horário inacessível, meia-noite. Já o “Repórter Record”, tenho um problema pessoal: tenho medo do Marcelo Rezende desde quando ele apresentava o “Linha Direta”.

Mas não adianta ficar sonhando. O jeito é se contentar com os programas existentes e assistir ao GNT (que sempre passa uns documentários interessantes) e lamentar. Uma pena.

Twitter: @AdrianaAMello


Palpites para este texto:

  1. Muito bom, gostei do conteúdo do site e até salvei nos meus favoritos. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

maio 2017
D S T Q Q S S
« abr    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031