Carlos do Carmo


 

Tenho uma dívida eterna com Carlos do Carmo. Foi graças a ele que passei a compreender e gostar de fados, que antes não passava para mim de uma música chata e arrastada com cantores dos quais não conseguia entender mais do que 3 ou 4 palavras por música.

A primeira vez que o vi não tive uma boa impressão. Estava numa manhã morta de domingo a zapear canais procurando algo para matar meu tédio e sei lá porque cargas d’água fui parar nesses programas pagos que as televisões costumam vender para todo tipo de bizarrices, de pastores evangélicos a leilões de jóias e tapetes. O programa em questão era um horário comprado por alguma dessas comunidades portuguesas no Brasil. Parei porque vi Ivan Lins dando uma entrevista numa Casa do Minho da vida aonde exaltava um senhor a seu lado como o maior fadista português. Na minha percepção, tratava-se de um senhor antipático e blasé.
.
Uns dois anos depois o reconheci(novamente zapeando ) num programa da RTPi. A partir dali começavam a se romper meus estereótipos. Descobri que aquele senhor antipático e blasé era acima de tudo um homem de uma extrema educação, um pouco formal(que costumamos confundir com antipatia). Sempre trajando um terno impecavelmente cortado, possuidor de uma postura e uma elegância, que lhe são naturais, digna de um Lord inglês. Acima de tudo percebi que Carlos do Carmo era uma bela conversa e um grande contador de histórias. Sim, histórias não lhe faltam, conviveu intimamente com os maiores, a começar por sua mãe, a grande fadista Lucília do Carmo, passando por todos os grandes gênios da música portuguesa como Fernando Tordo, Ary dos Santos, José Luís Tinoco, Paulo de Carvalho, Zeca Afonso. Nomes que ele me apresentou e que comecei a estudá-los e escutá-los igualmente, descobrindo toda a genialidade desses nomes.
A partir de Carlos do Carmo descobri que minha incompreensão sobre o que cantavam os fadistas não era necessariamente um problema meu, mas um problema de dicção de quem os cantava. Pois com Carlos do Carmo, cada palavra sai límpida e clara de sua voz impostada e perfeitamente afinada. Ivan Lins tinha inteira razão, mas Carlos do Carmo é mais do que o maior fadista português, é um dos maiores cantores em língua portuguesa.
.
Carlos do Carmo ensinou-me a entender a alma do fado, sua essência, sua história, sua melancolia. Passei a entender a alma de Lisboa ali contida, cidade da qual Carlos do Carmo é seu cidadão símbolo, aquele que melhor retratou a cidade em forma de música.
Possui um repertório enorme, repleto de clássicos, mas Gostaria de destacar em especial “No teu Poema”, letra e música de José Luís Tinoco que Carlos do Carmo imortalizou. É o primeiro vídeo postado neste post. Peço o favor que o prezado leitor ouça num silêncio profundo deixando-a entrar na alma e na emoção e espero que você sinta a mesma sensação de paz e de felicidade que essa letra me deixa. Letra que em minha opinião é uma das mais perfeitas e lindas letras já compostas no idioma português.
.
Cabe citar também “Lisboa Menina e Moça”(o segundo vídeo deste post), “Os Putos”, “Canoas do Tejo”, “Um Homem na Cidade”, “Por Morrer uma Andorinha”.
Foi consultor do filme “Fados”, de Carlos Saura, que lhe rendeu o Goya(o Oscar do cinema espanhol) de melhor canção original por “Fado da Saudade”.
.
É um declarado apaixonado pelo Brasil, aonde já esteve incontáveis vezes. Foi grande amigo de Elis Regina e é de Ivan Lins. Recordo-me em um programa que gravou no Brasil, após ouvir Francis Hime cantando “Trocando em Miúdos” declarou: “Gosto imenso de ser português, mas quando ouço essas músicas de vocês, fico com enorme desejo de ser brasileiro. A vossa música deixa-me siderado”.
.
Carlos do Carmo, um grande senhor da música portuguesa.


Palpites para este texto:

  1. Obrigada por me fazer conhecer Carlos do Carmo! Serei eternamente
    grata a você por isso!

  2. Jura, Eliana? Eu te fiz conhecer Carlos do Carmo? Fiquei muito feliz com isso, é nessas horas que a gente percebe que vale a pena continuar escrevendo o blog, poder repartir com as pessoas momentos que nos fazem felizes. Carlos do Carmo é um artista por quem tenho enorme admiração.

    Muito obrigado pelo seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

outubro 2017
D S T Q Q S S
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031