Crítica: A Vida Secreta de Walter Mitty


 

Por Adriana Mello.

Fiquei enlouquecida ao assistir ao trailer de “A Vida Secreta de Walter Mitty” , mas nem ousei a comentar com o Renato, pois sabia que ele faria uma cara (muito) feia para um filme estrelado e dirigido por Ben Stiller.  Num dia de péssimo humor, resolvi jogar tudo para o alto e pegar uma sessão em um cinema perto de casa. E querem saber? Foi a melhor coisa que fiz.

Walter Mitty (Ben Stiller) é o responsável pelo departamento de arquivo e revelação da conceituada revista “Life”. Walter é um sujeito pacato, extremamente tímido, simples e que vive em um mundo paralelo de sonhos.  Um dia, na redação, Walter recebe um presente (um pacote de negativos) do renomado e respeitadíssimo fotógrafo Sean O’Connell (Sean Penn).  Mas ao analisar os negativos, Walter percebe que está faltando um: o negativo 25. Mas o que ele não esperava era que justamente o negativo 25 fosse o escolhido para ser a última capa da “Life” (que acabara de ser vendida). Pressionado pelo seu nada gentil novo chefe, Walter embarca em uma fantástica aventura atrás do negativo 25.

O filme é baseado em um conto de James Thurber. Apesar de ter sido escrito em 1939, o conto de Thurber não encontra dificuldade para ser adaptado em pleno século XXI.  Walter é um sonhador e quando ele embarca em suas fantasias se torna bem diferente do Walter real. Ele se torna corajoso, aventureiro, capaz de correr qualquer risco. Mas na busca do negativo 25 , Walter terá que enfrentar seus maiores medos.

Stiller se sai muito bem na tarefa de diretor. Li várias críticas falando muito mal dele, mas eu não poderia discordar mais. Achei Bem Stiller muito seguro, sabendo direitinho onde queria chegar. A fotografia é linda, roteiro bem amarrada, a narrativa tem um bom ritmo, trilha sonora impecável e atuações dignas (nada excepcional, mas ok).A única coisa que eu concordo com as críticas é que o filme podia ser um pouquinho mais curto que não prejudicaria em nada sua história.  É um filme bonitinho, fofo para sair leve do cinema. Pelo menos, foi assim comigo.

Não se deixe levar pelas críticas negativas, nunca discordei tanto de algumas críticas como em relação a esse filme.  Corram para o cinema!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031