Crítica: Auê


 

au0061

Por Renato Mello.

Um daquelas expressões artísticas que causam imensa dificuldade para os críticos que buscam permanentemente rótulos e definições para apoiar suas afirmações. É com essa impertinência que a Barca dos Corações Partidos apresenta “Auê”, um espetáculo simplesmente arrebatador.

Dirigido por Duda Maia, cumpre temporada no Espaço Sesc, em Copacabana, até o dia 31 de janeiro.

Em sua sinopse oficial, “Auê” se define como “um espetáculo que mescla teatro, dança, performance e, claro, música. Criada em processo coletivo com a diretora Duda Maia, a encenação utiliza as letras como dramaturgia e os oito atores/cantores ainda são responsáveis por tocar todos os instrumentos ao vivo nesta verdadeira farra teatral”.

Sua proposta traz para o palco o amor apresentado a partir de suas sutilezas e palpitações, tendo a força de expressivas composições e uma sofisticada movimentação cênica como elementos condutores para se atingir uma erupção emocional que vai tomando conta de toda a ambientação. Não há que se preocupar em buscar um fio condutor ou uma linha dramatúrgica definida, basta deixar-se guiar pelos caminhos propostos para sentir a vida pulsante que há nesse espetáculo.

au0641

Em cena sete artistas. São atores, cantores e multi-instrumentistas que conduzem durante aproximadamente 80 minutos um espetáculo com músicas de rara beleza, tanto rítmica, melódica e poética, apresentado teatralmente por   Ádren Alves(Percussão, sax soprano e vocais), Alfredo Del-Penho (Violão, guitarra, baixo, cavaquinho, flauta, percussão e vocais), Beto Lemos (Guitarra, violão, rabeca, sanfona e percussão), Eduardo Rios (Sanfona, sax tenor e vocais), Fabio Enriquez (Trompete, percussão e vocais), Renato Luciano (Violão, trombone e vocais), Ricca Barros (Baixo, sax alto e vocais), além do músico convidado Rick de La Torre (Bateria).

Há um evidente trabalho voltado para o aspecto coletivo, como já mencionado na sinopse, mas essa construção não se dá por um processo de anulação das individualidades, justamente o contrário, vem da exposição evidente dos múltiplos e complementares talentos dessa Barca dos Corações Partidos, em que cada elemento possui seu momento de protagonismo, evidenciando-se as potencialidades infinitas com que grandes artistas são conduzidos muito à vontade e preparados para todas as situações que se defrontam ao longo de da apresentação, podendo se  perceber  o domínio da arena por onde se desenvolve a encenação, numa construção que se encaixa à perfeição para esse formato de palco.

É sem dúvida um dos trabalhos mais originais e bem-sucedidos (do ponto-de-vista artístico) que se apresentaram nesses últimos tempos na cena teatral carioca.

A direção musical de Alfredo Del-Penho e Beto Lemos tem a capacidade de captar toda a sensibilidade das canções em suas variadas formas para valoriza-las dentro da correta contextualização em seus mais diversos ritmos: samba de roda, baião, rock, valsa, ijexá, maracatu e coco. Importante também ressaltar a participação de Rick de la Torre, que embora não participe diretamente da encenação, ficando confinado na bateria num plano elevado, potencializa a condução musical do espetáculo.

Os figurinos, cuja autoria não consta nos créditos, são práticos e dão liberdade plena de movimento para os atores, o que é absolutamente necessário para as performances e a dinâmica. Os cenários de Kika Lopes se resumem basicamente a um tecido vermelho nas laterais em que se localizam os instrumentos e que os atores utilizam como um porto de passagem ao longo do espetáculo. Ao mesmo tempo deixa o espaço adequado para que permaneçamos com a atenção plena ao que realmente importa em “Auê”.

A participação de Leonardo Senna na criação da coreografia aérea da cena de Fabio Enriquez flutua sobre o elenco através da utilização da técnica do tecido merece um destaque pelo seu impacto visual belíssimo, muito bem valorizada pela iluminação de Renato Machado.

Renato Machado, por sinal, compondo uma iluminação de enorme beleza, com desenhos, formas e soluções que valorizaram de sobremaneira a concepção estética proposta por Duda Maia.

Assim como o visagismo de Uirandê de Holanda igualmente contribui  para a construção dessa mesma estética da diretora.

Mas afinal, o que é “Auê”? Não faço a mínima ideia, só sei que é empolgante, surpreendente e maravilhoso

Vá ver!

au1131

AUÊ

Um espetáculo da Barca dos Corações Partidos

Direção: Duda Maia
Direção musical e arranjos: Alfredo Del-Penho e Beto Lemos

Com:

Ádren Alves (Percussão, sax soprano e vocais)
Alfredo Del-Penho (Violão, guitarra, baixo, cavaquinho, flauta, percussão e vocais)
Beto Lemos (Guitarra, violão, rabeca, sanfona e percussão)
Eduardo Rios (Sanfona, sax tenor e vocais)
Fabio Enriquez (Trompete, percussão e vocais)
Renato Luciano (Violão, trombone e vocais)
Ricca Barros
(Baixo, sax alto e vocais)
Músico convidado: Rick de La Torre (Bateria)
Iluminação: Renato Machado
Direção de Arte: Kika Lopes
Direção de produção: Andréa Alves
Diretor assistente: Eduardo Rios

Coordenação de Produção: Leila Maria Moreno
Produção Executiva: Monna Carneiro
Assistente de iluminação: Rodrigo Maciel
Assistente de direção de Arte: Rocio Moure
Preparação dos instrumentos de sopro: Gilson Santos
Fotografia: Silvana Marques
Programação Visual: Beto Martins e Gabriela Rocha
Assessoria de Imprensa: Factoria Comunicação

SERVIÇO

De 7 a 31 de janeiro de 2016
De terça a sábado, às 20h30. Domingos, às 19h.

Espaço Sesc (Arena)
Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana. Tel: 2547-0156.

Ingressos: R$ 5 (associado do Sesc), R$ 10 (meia), R$ 20 (inteira).

Duração: 80 minutos
Classificação etária:
Bilheteria: terça a domingo, das 15h às 21h. Vendas antecipadas no local


Palpites para este texto:

  1. Oi! Os figurinos como a arte são de Kika 😉 beijo

  2. Elizabeth Villaça -

    Excelente espetáculo! Reprise no Teatro Riachuelo, a partir de julho de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

novembro 2017
D S T Q Q S S
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930