Crítica: Não Vamos Pagar!


 

DSC01082-2Baixa

Por Renato Mello.

Depois de uma temporada em São Paulo, chegou ao Rio a montagem de “Não Vamos Pagar!”, de autoria do dramaturgo italiano Dario Fo, com sua esposa Franca Rama, numa montagem produzida e protagonizada por Virginia Cavendish, dirigida por Inez Viana e que está em cartaz no Teatro II do Centro Cultural Banco do Brasil.

Não Vamos Pagar!” foi escrita em 1974, auge de uma enorme crise política, econômica e moral que assolava a Itália. Na primeira montagem, o próprio Fo protagonizou. Utilizava as manchetes dos jornais do dia da Itália para falar dos assuntos cotidianos que aborda a peça. Apesar de se passar mais de 40 anos, o texto permanece atualíssimo e é possível prever que assim ficará por muito tempo. Trata-se de uma crítica feroz e ao mesmo tempo burlesca sobre os efeitos nefastos do aumento do custo de vida na classe operária, utilizando-se de um microcosmo para demonstrar que só através de uma tomada de consciência e uma rebelião é que se torna possível alguma mudança ou transformação mais profunda na sociedade. Para isso cria um turbilhão de acontecimentos que vão se entrelaçando e se sobrepondo num enorme painel  analisando de maneira muito profunda questões políticas, sociais, trabalhistas e religiosas.

Na peça, ambientada quase que todo o tempo no apartamento de Antônia. Um grupo de mulheres realiza um protesto num supermercado pelos preços exorbitantes cobrados e termina por saqueá-lo, entre elas a própria Antônia. Com medo da reação do seu marido Antonio, homem conservador e preso a rígidas questões morais e éticas, resolve com a ajuda da amiga Margarida esconder o produto do saque. A partir daí uma série de situações e incidentes, inclusive com a polícia, se sucederão permanentemente.

O elenco de “Não Vamos Pagar!” é formado por Virginia Cavendish (Antônia), Marcelo Valle (João), Luana Martau (Margarida), Fabrício Belzoff (Luis), Zéu Britto (capitão, sargento e pai) e todos, sem nenhuma exceção e dentro dos diferentes registros pedidos pelos personagens que interpretam, tem atuações muito boas. Virginia Cavendish com total domínio de sua personagem Antônia, com desejo de rebeldia diante da opressão da classe que pertence e que acaba criando enormes confusões à medida que na manipulação dos acontecimentos perde o controle da situação. Marcelo Valle, o marido enganado permanentemente ao longo do espetáculo e que vai descobrindo uma contradição nos seus até então sólidos valores. Luana Martau comprova mais uma vez seu enorme talento para a comédia. Dona de inúmeras qualidades artísticas, seu personagem eternamente relutante é responsável por algumas das melhores sequências do espetáculo. Confesso-me um grande admirador de Luana Martau. Fabricio Belzoff, ator que eu não conhecia e que entra em cena a princípio de maneira discreta, mas à medida que as ações se sucedem seu personagem cresce e o ator corresponde satisfatoriamente. Boa atuação. E finalmente, o que falar de Zéu Britto? Dono de uma presença cênica única, ator incapaz de passar despercebido mesmo que fizesse figuração. Impossível tirar os olhos de Zéu Britto, um show à parte! Tão surpreendente que a própria Virginia Cavendish não previu o inesperado e teve em cena um ataque de riso não programado e amplamente compreendido pela plateia, que aplaudiu a dupla em cena aberta. Zéu Britto como o policial comunista chega às raias da antologia. Magistral!!!!

Diante de tão boas atuações, não tem como deixar de destacar a ótima encenação de Inez Viana. Uma direção de atores muito bem feita, sabendo tirar proveito do enorme talento do seu elenco e da particularidade de cada um dos seus atores. Com inúmeras situações acontecendo sucessivamente, soube ocupar de maneira inteligente os espaços do palco, criando cenas e situações engraçadíssimas sem que isso diluísse a força e contundência que existe por trás do texto de Dario Fo.

Tecnicamente, a montagem produzida por Virginia Cavendish e Tatianna Trinxet é de bastante eficiência. Grande destaque é o cenário assinado por Omar Salomão, perfeitamente adequados e uma criação extremamente funcional para a dinâmica da peça, que em conjunto com a iluminação de Renato Machado e a operação de som de Alessandra Padilha conseguem criar o sentimento de opressão de uma classe operária que ainda não chegou(e nunca chegará) ao paraíso, remetendo inclusive algum clima de “Tempos Modernos”, de Chaplin.

Não Vamos Pagar!” é nesse momento um dos melhores espetáculos teatrais em cartaz no Rio de Janeiro. Um texto extraordinário, já um clássico do teatro, com a perfeição de uma montagem muito bem conduzida e desenvolvida pela diretora Inez Viana. Aplaudo de pé.

DSC00991-2Baixa

FICHA TÉCNICA
Idealização: Virginia Cavendish
Autoria: Dario Fo
Tradução: José Almino
Direção: Inez Viana
Elenco: Luana Martau (Margarida), Fabrício Belzoff (Luis), Marcelo Valle (João), Virginia Cavendish (Antônia), Zéu Britto (capitão, sargento e pai) e Tatianna Trinxet
Iluminação: Renato Machado
Direção musical: Ricco Vianna
Figurino: Juli Videla
Cenário: Omar Salomão
Cenotécnia: André Salles
Produção técnica e operação de som e luz: Alessandra Padilha
Camarim e contrarregragem: Cedelir
Design gráfico e fotos de divulgação: Omar Salomão
Assistência de direção: Luis Antonio Fortes
Assistência de produção: Bruno Fagotti
Produção executiva: Tatianna Trinxet
Direção de produção: Tatianna Trinxet e Virginia Cavendish

SERVIÇO
Não vamos pagar!
Estreia: 6 de novembro de 2014
Temporada: Até 30 de Novembro de 2014
Horários: De quinta a segunda, às 19h30
Local: Teatro II – CCBB RJ – Rua Primeiro de Março, 66, Centro – RJ
Capacidade: 172 lugares
Duração: 100 minutos
Classificação indicativa: 12 anos
Gênero: Comédia
Mais informações: (21) 3808-2020
Valores: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia entrada)
Ponto de Venda
Bilheteria Centro Cultural Banco do Brasil
Horário de atendimento: De Quarta a Segunda das 9h às 21h.
Ou no site www.ingressorapido.com.br
Site oficial da peça: www.naovamospagar.com.br
Assessoria de imprensa: Minas de Ideias Comunicação Integrada – Carlos Gilberto e Fábio Amaral


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

abril 2017
D S T Q Q S S
« mar    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30