Crítica: Revenge


 

 
 
Por Adriana Mello.

This is not a story about forgiveness…”. É com essa frase que começa cada episódio de “Revenge” e é essa frase que dita o perfil da série.

A série conta a história de Emily Thorne (Emily VanCamp), que na verdade chama-se Amanda Clarke. A bela jovem retorna aos Hamptons para vingar a morte de seu pai. Emily  destruir um por um os membros da família Grayson. David Clarke (James Tupper), pai de Emily/Amanda, foi vítima de uma armação sórdida da família Grayson. Ele foi julgado e condenado por terrorismo. Na cadeia, David morre e Amanda é mandada para um reformatório, onde cresce revoltada e com ódio do próprio pai. Ao completar 18 anos, Amanda é liberada do reformatório. Ela recebe a generosa herança de seu pai e uma caixa, onde o pai relata todos os detalhes de como os Greyson destruíram sua vida. Com a ajuda Nolan (Gabriel Mann), seu fiel escudeiro, Amanda vira Emily e se torna uma pessoa extremamente fria e capaz de usar todos os meios para atingir Victoria (Madeleine Stowe), a matriarca dos Greyson, e toda sua família.

A série consegue prender nossa atenção. Em diversos momentos, nos questionamos os meios de Emily/Amanda, mas não a julgamos em momento algum. Ficamos torcendo para Emily conseguir escapar das eventuais enrascadas em que ela se mete. Em todo o momento, Emily tem a ajuda irrestrita de Nolan (melhor amigo dos sonhos de qualquer um).

O elenco da série não é brilhante, mas dão conta do recado. Os destaques ficam por conta de Henry Czerny, que interpreta Conrad Grayson e Madeleine Stowe, que após um longo período sem que tenha realizado algo relevante, reaparece nesta série como a grande vilã. Emily VanCamp rouba a cena com sua enorme beleza. Os vestidos que Emily usa enlouquece a mulherada. Como sonho com aquele guarda roupa! Depois de um longo período desaparecida

A segunda temporada já terminou nos EUA e aqui no Brasil (exibida pela Sony), mas ainda não assisti. Mas soube que teve uma queda feia de qualidade. Mas querem saber? To nem aí e aguardo ansiosa pelo DVD.


Palpites para este texto:

  1. Bruno da SIlva -

    Cadê a crítica? Enfim, estou assistindo a série, sempre fui um maníaco em assistir séries, mas infelizmente não estou gostando muito dessa série não. Não pelo fato da atuação ou história, a vingança e tudo é uma boa premissa. Mas a questão de complicarem a série trazendo elementos empresariais pra cima dela, além de ser muito mal explicado grande parte das coisas.

  2. Francamente essa série só me decepciona, Emily faz mil e uma coisas, mas nao dá em nada, a trama fica colocando varios personagens que eles invetam que tem algo haver com toda a bandidagem e isso só deixa tudo ainda mais enrrolado, acho que nao estão conduzindo bem essa serie, deviam focar mais em algo que realmente nos surpreendesse, tipo, uma reviravolta inacreditavel, algo imprevisivel sempre é o melhor jeito pra alavancar uma historia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

setembro 2017
D S T Q Q S S
« ago    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930