Crítica RJ: O Acidente


 

1_OACIDENTE_FotoDanielMoragas

Por Renato Mello.

O Acidente”, texto de Bosco Brasil, ganha nova montagem no Teatro II do Sesc Tijuca em temporada até o dia 1º de novembro.

Confesso de antemão que já possuía um certo grau de expectativa com o espetáculo. Motivos tinha de sobra:

 A começar pelo apreço afetivo que tinha com esse texto em particular. Encenado pela primeira vez em 2000 e indicado ao prêmio Shell do mesmo ano numa montagem com atores do nível de Genézio de Barros e Denise Weinberg. Porém minha recordação pessoal data de 2004, numa montagem que guardo em boa memória com direção de Cibele Forjaz e elenco Louise Cardoso e Marcelo Escorel.

A estreia na direção do ator Daniel Carvalho Faria. Aquele tipo de ator que desde o vi pela primeira vez em cena era possível notar claramente que havia uma inquietude criativa e uma personalidade pulsante por baixo da armadura de seu personagem.

Por fim e talvez o que mais me impulsionava, a oportunidade de assistir numa mesma peça teatral  justamente os dois atores, que em espetáculos distintos, deixaram-me com o maior entusiasmo neste ano por suas atuações, Vandré Silveira e Raquel Alvarenga. Vandré Silveira por seu desempenho em “O Homem Elefante”, que aqui mesmo no Botequim Cultural defini como “estupendo”. Raquel Alvarenga, que descrevi como “marcante e adorável” sua atuação em “Consertam-se Imóveis”.

O teatro não é uma ciência exata e costuma ser cruel com ideias pré-concebidas. Nada disso seria garantia de êxito artístico. Portanto, apesar de tantas potencialidades iniciais, só restava-me aguardar.

OAcidente_DanielMoragas_7

Segundo sua própria sinopse oficial, “Mário(Vandré Silveira) decide organizar pela primeira vez uma festa de aniversário em seu apartamento. Apenas Mírian(Raquel Alvarenga), uma colega da repartição onde trabalha, aparece. Após conversas banais e alguns drinks, as máscaras caem expondo carências e traumas.”

Um dos aspectos mais marcantes de “O Acidente” é o modo como Bosco Brasil, constrói através de um crescente toda uma abordagem sobre a idealização do outro a partir de um sentimento amoroso, que vai sendo gradativamente demolido no decorrer desse encontro de dois seres solitários numa situação que beira o patético. Carências e traumas sendo revelados a através do encurralamento nos limites físicos do apartamento, potencializado pelo consumo alcoólico, através de diálogos que beiram o prosaico e com as reais personalidades sendo desvendadas por trás das máscaras sociais e das relações profissionais.

Dentro de uma estrutura cênica aparentemente simples, mas explorando no
seu espaço físico uma variante possibilidades, Daniel Carvalho Faria tem uma estreia promissora na direção. Desenvolve uma atmosfera e uma dinâmica que se entrelaçam harmonicamente com os rumos da história, sabendo dosar corretamente o ritmo a ser estabelecido. Guia com precisão seus atores pelo cenário e extrai as sutilizas e contundências na tonalidade correta de ambos, fazendo-os atuar com grande sensibilidade dentro do jogo cênico proposto. Uma direção de atores com um alto grau de dificuldade em sua essência, mas com um resultado final de enorme qualidade.

OAcidente_DanielMoragas_9

Para quem admira acompanhar uma boa interpretação, assistir Raquel Alvarenga atuar é algo extremamente prazeroso. Assim já havia sido em “Consertam-se Imóveis”, mantém-se agora em “O Acidente”. Seja na maneira como compõe seus personagens, no modo que ritma suas falas, como trabalha cada diálogo, na movimentação e acima de tudo: com a expressividade do seu olhar e como revela tanto através dele. Mais uma atuação que deixa o público com um sentimento de alma lavada, conseguindo ao mesmo tempo ser intensa e sutil.

Vandré Silveira explora com exatidão as distintas camadas de seu personagem, mantendo um processo de sustentação mútua com Raquel, dosando com correção os distintos níveis emocionais de cada situação. Um aspecto que chama a atenção é sua transformação física e como utiliza os recursos corporais para seus personagens. Foi assim em “O Homem Elefante” e volta a realizar agora com Mario(méritos para a preparação de André Liberato), mesmo que com necessidades e intenções completamente diferentes.

A proposta de cenografia de Aurora dos Campos é simples em sua estrutura, mas possui as bases pedidas pela narrativa, delimitando a área física do apartamento através de estantes de ferro, construindo entre elas os espaços necessários para o desenvolvimento em cena dos personagens e situações que se apresentam.

OAcidente_DanielMoragas_6

Os figurinos de Desireé Bastos têm o acerto necessário para as características de cada personagem e com bastante funcionalidade, principalmente para as especificidades do personagem de Raquel.

A iluminação de Tomas Ribas traz sua contribuição para a criação das atmosferas pedidas em momentos diversos. Adequada e eficiente.

Um belo texto, uma direção competente e grandes atores fazem dessa montagem um ótimo espetáculo teatral. Quanto a mim, sinto-me plenamente atendido em minhas expectativas iniciais.

OAcidente_DanielMoragas

Fotos: Daniel Moragas

Ficha Técnica:
Texto: Bosco Brasil
Direção: Daniel Carvalho Faria
Interlocução Artística: Susana Ribeiro
Elenco: Raquel Alvarenga e Vandré Silveira
Cenário: Aurora dos Campos
Iluminação: Tomas Ribas
Figurinos: Desireé Bastos
Preparação Corporal: André Liberato
Fotografia: Daniel Moragas
Teaser e registro audiovisual: Felipe Romano
Identidade Visual: Pablito Kucarz
Idealização: Daniel Carvalho Faria
Produção: Júnior Godim
Realização: Alho Produções, Raquel Alvarenga e Vandré Silveira

SERVIÇO
“O Acidente”
Gênero: Comédia Dramática
Estreia: 9 de outubro. Temporada: 9 de outubro a 1 de novembro de 2015.
Sesc Tijuca – Teatro 2 (Rua Barão de Mesquita, 539, Tijuca)
Site: http://www.sescrio.org.br/unidades/sesc-tijuca
Informações: (21) 3238-2139
Horários: de sexta a domingo, às 19h.
Valor: R$ 2 (associados Sesc), R$ 4 (meia-entrada) e R$ 8 (inteira).
Classificação etária: 16 anos
Capacidade: 50 pessoas. Duração: 60 minutos


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

julho 2018
D S T Q Q S S
« maio    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031