Crítica: Scandal


 

Por Adriana Mello.

Quem me indicou “Scandal” foi a minha amiga Kelly que mora nos Estados Unidos. Já tinha escutado falar sobre essa série, mas ao pesquisar fiquei bem curiosa a respeito. A série foi criada por Shonda Rimes, a mesma do mega sucesso “Grey´s Anatomy” e estrelada por Kerry Washington.

Kerry Washignton interpreta Olivia Pope, uma ex funcionária da Casa Branca e fundadora da Pope & Associates, uma empresa de gestão de crise. A personagem foi inspirada em Judy Smith, ex assessora de imprensa do governo George W Bush. Judy também é co produtora executiva e consultora técnica do programa.

Como não podia deixar de ser, a série se passa em Washignton D.C.  Olivia dedica seu tempo a proteger a elite americana. Ela não mede esforços para que os escândalos envolvendo os  nomes de seus clientes nunca venham a tona. Olivia denomina a si mesma e sua equipe como “Gladiadores”. Cada um dos funcionários da “Pope & Associates tem uma mancha em seu passado e são gratos a Olivia. Tudo para proteger seus clientes. A empresa foi aberta após Olivia deixar a Casa Branca com esperança de um recomeço. Mas Olivia não  consegue romper tão facilmente com o passado.

O maior trunfo de “Scandal” é sem dúvida seu elenco. As atuações são seguras e regulares. O ponto negativo fica por conta do roteiro mal escrito e cheio de cenas previsíveis. Mas Olivia é tão forte e cativante que acabamos nos esquecendo disso. A série foi muito bem recebida pela crítica e já está na terceira temporada nos EUA.

A série está longe ser brilhante, mas cumpre o objetivo de entreter o espectador.  Quanto a mim, já garanti minha segunda temporada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

novembro 2017
D S T Q Q S S
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930