Crítica Teatro Infantil: O Menino das Marchinhas – Braguinha Para Crianças


 
Foto: Andrea Rocha

Foto: Andrea Rocha

Por Renato Mello

Segundo espetáculo do projeto “Grandes Músicos Para Pequenos”, que tem por objetivo principal introduzir ao público infantil a obra de artistas que contribuíram decisivamente para moldar nosso caráter cultural, “O Menino das Marchinhas – Braguinha Para Crianças” se apresenta todos os domingos até o dia 9 de abril no Anfiteatro do Pão de Açúcar.

Dirigido por Diego Morais, “O Menino das Marchinhas – Braguinha Para Crianças” traça a partir da dramaturgia de Pedro Henrique Lopes um painel do inestimável legado deixado por Carlos Alberto Ferreira Braga, mais conhecido como Braguinha ou mesmo João de Barro, que compôs cerca de 400 canções que em boa parte se encontram perpetuadas através de distintas gerações no inconsciente brasileiro.

O texto de Pedro Henrique Lopes busca a essência dessa obra pelos olhos de uma criança, Carlinhos, “um garoto que ouvia música em todo lugar por onde passava”, estimulado pela avó e cerceado pela oposição do pai. Assim como ocorreu no 1º projeto da série, “Luiz & Nazinha – Luiz Gonzaga Para Crianças”, Pedro Henrique Lopes opta por linhas singelas para realizar um mergulho no universo de Braguinha, que no presente caso de adequa harmonicamente com as características de uma obra marcada sobretudo(mas não só) pelo poder de síntese e comunicação direta por versos simples e estribilhos. A costura realizada pela narrativa demonstra eficácia principalmente pela forma como amplia esse painel, saindo dos caminhos da obviedade e revelando, inclusive para boa parte do público já crescido alguns aspectos importantes que talvez lhe escape, como sua participação no Bando dos Tangarás, um momento histórico que poucos registros resistiram ao tempo e à precária conservação da memória nacional, que era formado por outros nomes seminais da cultura nacional como Noel Rosa e Almirante. Assim como expõe suas facetas como versionista e a efetiva participação no cancioneiro infantil que cantarolamos sem nos darmos conta de sua autoria. As diversas facetas de Braguinha acabam narradas por canções díspares, mas todas igualmente belas como “Balancê”, “Cantores do Rádio”, “Pirulito que bate bate”, “Carinhoso”, “Chiquita Bacana”, “Pirata da Perna de Pau”, “Tem Gato na Tuba”, “Yes, nós temos bananas”

Diego Morais organiza essa vasta quantidade de informações de modo a dar um sentido narrativo coerente, criando uma atmosfera leve, fantasiosa e alegre, com uma direção limpa e dando boas soluções cênicas para as propostas inseridas no texto de Pedro Henrique Lopes, impondo ao espetáculo uma fluência rítmica que faz de  “O Menino das Marchinhas – Braguinha Para Crianças” um espetáculo adorável.

Pedro Henrique Lopes vive Carlinhos, o protagonista. Ator de notória capacidade nos mais distintos elementos teatrais, além da autoria do espetáculo, apresenta-se com total domínio cênico e vocal, além de presença física e carisma. Martina Blink interpreta a avó, Dona Isaura num registro bem realizado pela atriz tanto no processo de composição, quanto na postura corporal. Augusto Volcato(Alvinho), Rodrigo Morura(Henrique) e Beto Vandesteen(o pai,  senhor Jerônimo Braga) realizam destacáveis atuações que contribuem para um bom desenvolvimento narrativo.

Importante destacar a relevância no processo de concepção do desenho de cena de Diego Morais, assim como  no processo de interpretação do elenco, o trabalho de criação coreográfico realizado por Victor Maia.

A direção musical de Claudia Elizeu expande toda a riqueza da obra de Braguinha, com arranjos delicados, mas consistentes que se adequam com naturalidade às características das propostas tanto dramatúrgicas quanto cênicas. Os cenários de Clívia Cohen não pesam na ambientação, apresentando-se com funcionalidade e estilizando um Rio de Janeiro nostálgico, enquanto seus figurinos impõem com correção elementos do Rio de Janeiro dos anos 20 com desenhos de qualidade e beleza estética. A iluminação de Pedro Mendonça cria uma sequência cromática que amplia as possibilidades cênicas de Diego Morais.

Outro aspecto para se ressaltar é o excelente espaço disponibilizado num dos mais deslumbrantes pontos turísticos do mundo, no Pão de Açúcar. Um anfiteatro amplo, com boa visibilidade para o público. Espero que volte a ser utilizado como um espaço de referência do teatro infantil.

Após espetáculos que podemos classificar entre os melhores produzidos nos últimos 2 anos no cenário do teatro infantil carioca como “Luiz & Nazinha – Luiz Gonzaga Para Crianças” e “O Menino das Marchinhas – Braguinha Para Crianças”, resta-nos aguardar com expectativas o que Diego Morais e Pedro Henrique Lopes farão com canções como “Bola de Meia, Bola de Gude”, “Nos Bailes da Vida” ou “Travessia” para seu próximo projeto “Bituca – Milton Nascimento Para Crianças”.

Foto: Diego Morais

Foto: Diego Morais

Ficha técnica:
Direção: Diego Morais
Direção Musical: Claudia Elizeu
Roteiro original: Pedro Henrique Lopes
Coreografias: Victor Maia

Elenco: Pedro Henrique Lopes (Carlinhos), Martina Blink (Dona Isaura), Rodrigo Morura (Henrique), Augusto Volcato (Alvinho) e Beto Vandesteen (Sr. Jerônimo Braga)

Cenário e figurinos: Clívia Cohen
Iluminação: Pedro Mendonça
Produção e realização: Entre Entretenimento

Serviço:
O Menino das Marchinhas – Braguinha para Crianças
Temporada: De 12 de março a 9 de abril
Anfiteatro do Morro da Urca (acesso pelo Bondinho – Avenida Pasteur 530, Urca)
Pela internet: Guichê Web
Telefone: (21) 2546-8433
Dias e horários: Domingos, às 11h
Ingressos: R$ 60 e R$ 30 (meia-entrada)
Lotação: 500 pessoas
Duração: 55 minutos
Classificação: Livre
Funcionamento da Bilheteria: Todos os dias, das 08h às 20h.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

junho 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930