Crítica Teatro Infantil: Tagarelando


 
Foto: Jonatham Santos

Foto: Jonatham Santos

Por Renato Mello.

Concebida inicialmente como uma proposta de contação de história que depois de um processo de maturação se tornou um espetáculo infantil, “Tagarelando” se apresentou neste ano no CCJF e no Teatro Café Pequeno(aonde assisti sua apresentação), e que cumprirá agora temporada entre os dias 5 e 27 de agosto no Teatro Ziembinski, na Tijuca.

Conduzido pelos atores Bárbara Abi-Rihan e Fábio Lacerda sob texto e direção de Wanderson Rosceno, como sugere sua própria sinopse oficial, os “saltimbancos nordestinos Severino (Fábio Lacerda) e Catirina (Bárbara Abi-Rihan), antigos amigos, agora rivais, a dupla encontra-se diante de um público que aguarda uma apresentação. Mas nada começa. Os dois se aproveitam do espaço e iniciam uma disputa através de um repente e de estripulias para ganhar o público. O impasse os leva a decidirem por fazer uma apresentação juntos. Desta forma, contam e representam a história de uma cidade chamada Argeron onde Suez, o Deus do Vento que faz a Curva, está prestes a destruí-la, pois a Amizade e a Felicidade foram embora dali. Calif, o governante, envia seus dois filhos Kadan e Farunk para resgatá-las. Os dois irmãos, também rivais, vão em busca da salvação da cidade. Começam então uma viagem divertida e cheia de descobertas. Os dois se encontram diante do Guardião das esferas da Amizade e da Felicidade, porém terão que se unir para resgatá-las”.

Foto: Jonatham Santos

Foto: Jonatham Santos

Um dos aspectos mais instigantes de “Tagarelando” reside na maneira como aproxima elementos daquilo que se supõe de diferentes matizes para criar seu híbrido teatral. Bárbara Abi-Rihan e Fábio Lacerda revelam aspectos originários da cultura popular nordestina traçando uma linha que tangencia o universo árabe, dentro de uma ambientação em que os atores se apoiam na literatura de cordel, na embolada e no aboio para conceber uma fábula que se desenha de linhas personalistas, que como o próprio título já sugere, deita uma falação só.

E como falam!!! O ritmo é vertiginoso, as situações se sucedem rapidamente e surpreendem a cada novo horizonte vislumbrado através do mirar por janelas abertas pela narrativa de Wanderson Rosceno,  dentro das distintas vertentes existentes nesse processo de narração de histórias.  Observo apenas que talvez pelo ritmo traçado, por vezes senti um embaçamento de alguns aspectos da história e também a ausência de alguns espaços vazios não somente para um respiro, mas para gerar um ambiente reflexivo e mesmo para apreciação do deslumbramento com o mundo que se construía. Talvez essa nem seja a proposição do espetáculo, mas apenas um capricho do crítico chato.

Bárbara Abi-Rihan e Fábio Lacerda utilizam todo um repertório técnico muito bem estudado e implementado, seja pela prosódia, pela impostação vocal, na colocação de sotaques e acima de tudo, pelo ótimo trabalho corporal, utilizando a técnica circense e elementos de pantomima,  que tudo somado valoriza todo o arco da representação.

Os figurinos e cenários demonstram criatividade, embora creio ter faltado uma maior implementação. Quando destaco esse aspecto, não me refiro especificamente a luxo, mas apenas de um desenvolvimento mais apurado, inclusive para ressaltar e ampliar a capacidade narrativa do espetáculo.

O resultado final “Tagarelando” é positivo, notando-se um sincera entrega dos envolvidos para levar uma bonita história contada por bons atores, utilizando um percurso bastante original para complementar-se como obra artística.

Tagarelando 03 Fotografia Jonatham Santos

TAGARELANDO
Texto e direção: Wanderson Rosceno –
Baseado em “As aventuras de Kadan e Farunk” de Berto Matys
Elenco: Bárbara Abi-Rihan e Fábio Lacerda
Direção Musical: Fábio Lacerda
Direção de Movimento: Wanderson Rosceno
Direção acrobática: Bárbara Abi-Rihan ,Fábio Lacerda/ Colaborador: Palu Felipe
Assistência de direção: Bárbara Abi-Rihan
Cenário, figurino e caracterização: Wanderson Rosceno
Iluminação: Luan de Almeida
Fotografia e vídeo: Anderson Pereira e Wanderson Rosceno
Programação Visual Fábio Lacerda
Mídias Sociais: Bárbara Abi-Rihan
Produção:: Anderson Pereira
Assistência de Produção: Farley Matos e Sérgio Santal
Realização: PORTÔ – Coletivo de Arte

 


Palpites para este texto:

  1. Foi uma surpresa para mim saber dessa montagem, gostei muito, quero assistir!…
    Quando? Onde?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

novembro 2018
D S T Q Q S S
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930