Em Breve: Galápagos


 

image004

Um trabalho coletivo. Assim é o espetáculo “Galápagos”, cujos sinopse e argumento foram esboçados há três anos pelos atores, idealizadores do projeto, Paulo Giannini e Kadu Garcia. As ideias foram costuradas pelo texto da premiada dramaturga Renata Mizrahi – que também havia participado do argumento – e arrematadas pela reconhecida diretora Isabel Cavalcanti, num trabalho a oito mãos, que contou com muita pesquisa. Argumento, dramaturgia e encenação apresentam influência dos autores Edward Albee e Harold Pinter: o norte-americano Albee – cujas peças de caráter psicológico, analisam e desmascaram as crises do homem e da sociedade atual – e o britânico Pinter, um dos grandes representantes do teatro do absurdo – junto com Samuel Beckett e Eugène Ionesco.

A peça estreia no dia 13 de novembro no Teatro III do Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro, com uma ótima proposta de inclusão de deficientes auditivos ao mundo do teatro: apresentações em libras por meio de um intérprete em oito sessões da temporada, que começa no dia 13 de novembro e vai até 14 de dezembro, sempre de quarta a domingo, às 19h30. No dia 12 de novembro, véspera da abertura da temporada – que terá 25 apresentações no total -, haverá sessão especial para convidados

Contemplado pelo Prêmio Funarte Myriam Muniz 2013 e patrocinado pela Secretaria Municipal de Cultura por meio do Programa de Fomento à Cultura Carioca 2013, “Galápagos” é um espetáculo adulto com direção de Isabel Cavalcanti, indicada ao Prêmio Shell 2013 pela direção de “Moi Lui”.

VANDER: Já entendi que você quer ficar sozinho.

CARLOS: Sim, quero. É o que estou tentando fazer. É o que o que estou tentando fazer! Eu gosto de vir aqui. Eu gosto daqui. Você não gosta daqui!

VANDER: Sim, eu gosto.

CARLOS: Não, você gosta do Bingo. Você quer gente, você precisa de gente. Não de mim. Você precisa de gente, mas eu não  sou essa gente que você precisa. Entende? !

VANDER: Isso você não sabe!

Quem são Vander e Carlos? Apenas um funcionário de uma multinacional e um artista plástico renomado? Por que escolheram Galápagos? Escolheram? Qual é o verdadeiro destino de cada um?

Assim se desenvolve a história de “Galápagos”, projeto idealizado por Paulo Giannini e Kadu Garcia, que convidaram duas referências no teatro contemporâneo – Renata Mizrahi e Isabel Cavalcanti – para trabalharem juntos pela primeira vez.

“Tudo começou com uma pesquisa sobre a dramaturgia de Harold Pinter e Edward Albee, porque nós dois queríamos estar em cena, depois de uma longa parceria em produção. Somos parte dessa geração de atores/produtores que constroem a história produzindo suas próprias ideias. E essa característica fez com que transformássemos Albee e Pinter em inspiração para a criação de um breve argumento. E este nos levou para a pergunta: quem escreverá nossa ideia? Lendo, relendo e assistindo ao ‘Autores Novos’, chegamos à Renata em 2010. Encontros periódicos para que um argumento ocupasse folhas em branco. No meio desse processo, o ‘sim’ da Bebel, atriz e diretora que admiramos tanto na cena quanto na criação dela. E depois de 3 ‘nãos’ dos editais, vieram os ‘sins’ em 2013: Prêmio Funarte Myriam Muniz, Fomento e Cessão de espaço no CCBB. Brindamos num primeiro encontro, em fevereiro de 2014, os quatro juntos pela primeira vez, e seguimos criando nosso Galápagos a oito mãos. Em novembro a cortina se abre para contar a história desse encontro, dando lugar ao encontro divertido e emocionante de Carlos e Vander. Saravá Cacilda!”

Paulo Giannini e Kadu Garcia

Sinopse: Durante sucessivos encontros, dois homens, com estilos de vida completamente diferentes, reconhecem ter algo em comum: um abismo entre o que são e o que representam ser. Carlos, um artista plástico renomado, e Vander, um funcionário de uma multinacional, travam um duelo cômico e emocionante com suas verdades.

FICHA TÉCNICA
Direção – Isabel Cavalcanti
Texto – Renata Mizrahi
Elenco – Paulo Giannini e Kadu Garcia
Cenografia – Aurora dos Campos
Iluminação – Renato Machado
Figurino – Bruno Perlatto
Trilha Original– Felipe Storino
Design Gráfico – Roberta de Freitas
Fotografia – Dalton Valério e Débora Setenta
Assistente de direção – Renata Mizrahi
Assistente de Cenografia – Ana Machado
Consultoria de movimento para o personagem Carlos – Moira Braga
Produção Executiva – Thamires Trianon
Direção de Produção – Paulo Giannini e Kadu Garcia
Realização – Saravá Cacilda Projetos Culturais

Direção de Produção – Criada pelos sócios Kadu Garcia e Paulo Giannini, atores/produtores que trabalham em parceria desde 2001, a Saravá Cacilda Projetos Culturais tem como objetivo dar continuidade a esta sociedade desenvolvendo e realizando projetos de qualidade artística e comprometidos com a formação de plateias.

SERVIÇO: GALÁPAGOS
Local: Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB – Teatro III – Rua Primeiro de Março,66 – Centro
Temporada: de 13 de novembro a 14 de dezembro
Horários: quarta a domingo, 19h30
Ingressos: R$10 (inteira) e R$5 (meia-entrada)
Sessões com intérprete de libras: dias 19, 23, 26 e 30 de novembro; 3, 7, 10 e 14 de dezembro.
Horário de funcionamento bilheteria CCBB: de quarta a segunda, das 9h às 21h.
Classificação: 14 anos
Informações: 21 3808 2020 e www.bb.com.br/cultura
Duração do espetáculo: 70 minutos
Assessoria de Imprensa CCBB Rio
Bianca Mello – biancamello@bb.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031