Em Breve: O Edredom


 

edredom Cartaz O EDRE - Final

Escrito e encenado pelo jovem ator e dramaturgo Tauã Delmiro, “O EDREDOM” é um monólogo voltado para a cultura da infância e juventude. É a adaptação de um conto homônimo. O processo de construção da peça está baseado na pesquisa em teatro físico, que tem por foco o corpo do ator e a palavra a serviço da narrativa apresentada, sendo, no espetáculo, seu espaço delimitado a um edredom no chão, aonde toda a peça é encenada.  A personagem, por ser uma criança que não sabe se quer ser menina ou moleque faz com que o espetáculo torne acessível à discussão da temática da sexualidade para todos os públicos.

Junto com sua equipe criativa Tauã iniciou a adaptação do conto em dramaturgia cênica, experimentando a estética a ser desenvolvida no espetáculo com a construção de uma cena curta (Esquete), a qual foi vencedora do “VII Festival Niterói em Cena” na mostra infanto-juvenil nas categorias “Melhor texto” e “Melhor ator”. Venceu também o “III Festival Ziembinski de Esquetes” nas categorias “Melhor cena pelo Júri Popular”, “Melhor texto” e “2º Melhor cena do festival” (Mesmo não estando inserida numa categoria voltada para o público infanto-juvenil). Também foi vencedor na categoria “Ator” no Festival de Esquetes de Fortaleza. A esquete em menos de um ano fora indicada em 11 categorias. A cena também participou de diversas mostras não competitivas, sempre com excelente recepção da crítica e do público.

Foto O EDREDOM - (Fotografia - Allan Taissuke)

1. SOBRE A TEMÁTICA DA SEXUALIDADE PARA CRIANÇAS

O trabalho do coletivo, assim como o espetáculo, acredita que produções teatrais que trabalhem temas tabus torna-se essencial para a reflexão das relações sociais e também para diluir tensões pré-formatadas no meio o qual essa criança está inserida. Empoderar a criança da reflexão é também garantir seus direitos enquanto cidadão e com isso atuar no engajamento destas na luta contra ao preconceito, a discriminação e as diversas formas de opressão. “O EDREDOM” dentre muitas questões, busca problematizar a questão da sexualidade, do sexo e do gênero, tomando como principio de sua pesquisa temas fundamentais na contemporaneidade, onde o ser humano já entende que sua identidade passa por muitas formas de se colocar no mundo, que extravasam a definição homem e mulher.

SINOPSE

Conta à história de uma criança apaixonada pelo fundo do mar, que cansada de não ser menina ou moleque, decide que quer virar peixe. Após perceber que seu desejo não se tornará realidade, decide se abrigar em baixo de um EDREDOM.

Fotos: Allan Taissuke e Bernadete Porfírio

SERVIÇO

Foto O EDREDOM 1 (Fotografia - Bernardete Porfírio)

Entrada: Entrada franca (Distribuição de senhas 30 minutos antes de começar o espetáculo)

Público Alvo: Crianças, Adultos, Peixes e Peixas
Lotação: 20 lugares
Horário: 11 horas da manhã
Primeira temporada: Sábados e Domingos, de 18 de Julho até 2 de Agosto
Duração: 40 Minutos
Local: Castelinho Do Flamengo – Centro Cultural Oduvaldo Vianna Filho (Endereço: Praia do Flamengo – 158, Rio de Janeiro/RJ).
FICHA TÉCNICA:
Dramaturgia : Tauã Delmiro
Elenco: Tauã Delmiro e Hamlet Manteiga
Direção: Manuela Hashimoto
Direção de produção: Rodrigo Rosado
Realização: Coletivo Macacos Alados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

novembro 2017
D S T Q Q S S
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930