Em Breve: O Narrador


 

o narrador 5

Lembranças, poemas, cartas, troca de e-mails entre outros relatos compõem “O Narrador”, um encontro entre Diogo Liberano e o público através do gesto de contar histórias. Com dramaturgia inédita, pela qual o diretor compartilhará suas vivências próprias ligadas à morte de parentes e amigos, a performance “O Narrador” estreia no Festival de Curitiba no dia 3 de abril e na semana seguinte inicia temporada no Espaço Sesc, no Rio de Janeiro, sempre às quartas, de 8 de abril a 27 de maio.

 Em abril de 2014, Diogo foi convidado para participar da abertura do evento“Janela de Dramaturgia”, em Belo Horizonte, quando criou o projeto. Havia lido recentemente o ensaio “O Narrador – Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov”, de Walter Benjamin (1892 – 1940), que apresenta um olhar sobre o empobrecimento do gesto de contar histórias (escrito em 1936). Para o pensador alemão “a morte é a sanção de tudo o que o narrador pode contar. É da morte que ele deriva sua autoridade”. Ao se colocar nesta posição, o dramaturgo buscou o fio condutor para a nova criação: “a partir da morte, encontrei um olhar renovador sobre a experiência da vida”, conclui.

O texto impresso em folhas soltas, uma pelúcia e uma garrafa de água compõem a performance, que tem como trilha sonora uma composição original assinada por Rodrigo Marçal. O performer retira da experiência de sua própria vida o sumo da narração, confrontando-a com o público presente e convidando-o a um jogo aberto, frente ao qual o espectador possa produzir seus próprios pensamentos e associações.

Apenas Diogo Liberano está em cena, porém, Adassa Martins, Caroline Helena, Flávia Naves e Natássia Vello, as quatro integrantes da companhia; e João Pedro Madureira (ator e diretor da companhia gaúcha vai!ciadeteatro) realizaram colaborações artísticas, sendo responsáveis pela investigação sobre o corpo do performer, o estudo e a criação de seus gestos, o refinamento da palavra e a investigação entre teatralidade e performatividade, traços da pesquisa que a companhia investiga desde o seu surgimento em 2008.

“O Narrador” foi apresentado em diversas cidades, sempre para poucos convidados, sendo esta a primeira vez que a performance estará aberta ao público.

SOBRE DIOGO LIBERANO

É curador, diretor, dramaturgo, produtor teatral e professor de teatro, graduado em Artes Cênicas – Direção Teatral pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pós-graduando do Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena (PPGAC) pela mesma instituição.

É professor da Faculdade CAL de Artes Cênicas desde setembro de 2014 e diretor artístico da companhia carioca Teatro Inominável, pela qual dirigiu e escreveu: “Não dois”, “Vazio é o que não falta”, “Miranda”, “Como cavalgar um dragão”, “Sinfonia sonho” (indicado ao 2º Prêmio Questão de Crítica pela direção) e “Concreto armado” (que escreve junto com Keli Freitas).

Com seus trabalhos, já percorreu os principais festivais de teatro do país: Festival de Curitiba, Festival Palco Giratório, TEMPO_FESTIVAL, Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto, Festival de Presidente Prudente, Rumos Itaú Cultural, Trema!, além de festivais internacionais como Festival Iberoamericano de Teatro de Bogotá (Colômbia) e Edinburgh Fringe Festival (Escócia).

Como curador, integrou a equipe de curadoria junto a Cesar Augusto e Jonas Klabin da Ocupação Câmbio do Teatro Glaucio Gill (de 2010 a 2011, indicada ao Prêmio APTR do Rio de Janeiro); realizou em 2012 a curadoria e a direção geral da primeira edição da mostra hífen de pesquisa-cena, projeto do Teatro Inominável que ocupou durante oito semanas o Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto; e que realizou segunda edição em outubro de 2014, em parceria com o Instituto Galpão Gamboa e a produtora Pequena Central.

Como diretor, além das peças do Teatro Inominável, destacam-se ainda as montagens “Vermelho amargo”, de Bartolomeu Campos de Queirós (indicada ao Prêmio Cesgranrio de Teatro); e “Uma vida boa”, de Rafael Primot (indicada ao Prêmio Cesgranrio de Teatro e ao Prêmio APTR). Em 2014, assinou a dramaturgia de “Fluxorama”, texto de Jô Bilac com atuação e direção de Inez Viana, Rita Clemente e Viniciús Arneiro.

Como dramaturgo, além das criações do Inominável, assinou mais de 15 dramaturgias originais, com destaque para “Maravilhoso” (2013), direção de Inez Viana, com dramaturgia indicada ao 8º Prêmio APTR de Teatro; e “Laboratorial” (2013), dramaturgia criada em comemoração aos 25 anos da Cia dos Atores, com direção de Cesar Augusto e Simon Will. Em 2014, foi convidado a apresentar “Maravilhoso” no Festival Iberoamericano de Teatro de Bogotá (Colômbia) e “Laboratorial” no Edinburgh Fringe Festival (Escócia).

 SOBRE O TEATRO INOMINÁVEL

O Teatro Inominável surgiu em 2008 no Rio de Janeiro pelo encontro dos artistas-pesquisadores Adassa Martins, Caroline Helena, Diogo Liberano, Flávia Naves e Natássia Vello. No repertório da companhia estão “Não dois”, “Vazio é o que não falta”, Miranda”, “Como cavalgar um dragão”, “Sinfonia sonho”, “Concreto armado” e “O Narrador”.

SERVIÇO:
“O Narrador”
Estreia: 08 de abril
Temporada: 08 de abril a 27 de maio de 2015
Local: Espaço Sesc (Sala Multiuso)
Endereço: Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana – Rio de Janeiro
Informações: 2547-0156
Horários: Quarta, 20h
Capacidade: 40 lugares
Valor: R$ 5 (associados Sesc), R$ 10 (meia-entrada) e R$ 20 (inteira)
Funcionamento Bilheteria: terça a domingo, 15h às 21h.
Ingressos antecipados no local. Pagamento somente em dinheiro.
Classificação: 16 anos
Duração: 50 minutos

FICHA TÉCNICA
Dramaturgia e Performance: Diogo Liberano
Composição Musical: “Angel” de Rodrigo Marçal
Colaborações Artísticas: Adassa Martins, Caroline Helena, Flávia Naves, João Pedro Madureira e Natássia Vello
Registro Fotográfico: Anna Clara Carvalho
Registro Audiovisual: Philipe Baptiste
Produção: Clarissa Menezes e Thiago Pimentel
Realização: Teatro Inominável

Assessoria de imprensa do espetáculo
Bianca Senna
bianca@astrolabiocom.com.br
Paula Catunda
paula.catunda@gmail.com


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

junho 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930