Entrevista: Lázaro Menezes e Kiara Sasso – O Palhaço e a Bailarina


 

Por Renato Mello

A fábula musical “O Palhaço e a Bailarina“, uma comovente história de amor vivida e sonhada com muito ardor e felicidade por um casal de artistas, um palhaço e uma bailarina que trabalham no circo de um fracassado domador de leões está se apresentando em temporada até o dia 27 de novembro no Teatro Porto Seguro, São Paulo. O Botequim Cultural entrevistou seus criadores, diretores e intérpretes, Kiara Sasso e Lázaro Menezes, que revelam todo o processo de criação para levar aos palcos  esse apaixonante espetáculo.

Foto: Caio Gallucci

Foto: Caio Gallucci

BC: O que motivou vocês a desenvolverem um projeto para o teatro infantil?
Kiara: Foi um processo que aconteceu de uma forma muito natural. O Lázaro tinha a ideia do projeto na cabeça, ele dividiu comigo e decidimos abraçá-lo, criando tudo do zero. Montamos um espetáculo para as crianças que acabou se tornando um programa para toda a família, para encher os olhos e os ouvidos das pessoas. Pensamos em cada detalhe do musical com muito carinho e temos muito orgulho do resultado.

BC: Como surgiu o projeto de “O Palhaço e a Bailarina” e quanto tempo levou da ideia inicial até a estreia?
Lázaro: Tinha esse projeto na minha cabeça há muito tempo. Pensei em desenvolver no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro, mas foi aqui em São Paulo, quando vim pra fazer o musical “Homem de La Mancha” e conheci a Kiara, que o projeto começou a ganhar forma. Quando o espetáculo estava chegando ao fim, a Kiara me perguntou se eu não tinha vontade de criar algum projeto e eu contei pra ela essa minha ideia que estava engavetada. Ela me deu força pra escrever o roteiro, começamos a escrever juntos. Ela veio com várias sugestões, também foi compondo algumas músicas e fazendo letras e acabou se descobrindo uma grande compositora e letrista. Eu fui desenvolvendo o cenário e ela, o figurino. Fomos nos dividindo e o espetáculo foi crescendo. Em seis meses, o espetáculo ficou pronto.

BC: Quem são esse palhaço e essa bailarina? O que os move?
Kiara: A bailarina Anabel é menina carinhosa e cheia de personalidade. O Palhaço é sonhador, apaixonado e corajoso, que decide enfrentar vários obstáculos para encontrar a amada.

maxresdefaultBC: Um aspecto que chama muito a atenção é a estética, a escolha das cores, o visagismo, a composição física dos personagens. Como ela foi pensada? Que impacto pretendiam alcançar?
Kiara: O visual de um musical é muito importante para contar uma história. Na questão do visagismo, é muito imperioso. O Palhaço nós quisemos deixá-lo com características de palhaço, porém singelo e cativante. Mais pro “Chapliniano” do que os palhaços mais batidos de hoje. A bailarina eu pensei em dar umas caraterísticas quase de boneca, já que a personagem se encontra dentro da caixinha de músicas. O domador Tombo eu quis usar cores mais definidas (preto, branco e vermelho). Listras verticais para deixá-lo ainda maior. Leve inspiração no universo Tim Burton. A ideia era mesclar o real com a fantasia.

BC: “O Palhaço e a Bailarina” tem um acabamento técnico primoroso, seja na cenografia, figurinos, músicas. Foi difícil viabilizar uma produção desse porte voltado ao segmento infantil?
Kiara: Inicialmente, pensamos em uma produção modesta, mas à medida em que surgiam mais ideias, a empolgação cresceu, o projeto também, até chegarmos em um grande musical. Decidimos fazer um crowdfunding para viabilizar essa produção e conseguimos engajar muitos amantes do teatro musical.

BC: Na concepção do projeto, como se deu a divisão entre vocês? Em que aspectos do espetáculo se pode notar suas individualidades e aonde vocês se complementavam?
Lázaro: Eu fiquei responsável pelo roteiro e cenário. A Kiara cuidou das letras e músicas, do figurino, mas um sempre dando sugestões para complementar o trabalho do outro.

BC: Gostaria que vocês abordassem o processo de desenvolvimento da dramaturgia. Ocorreram00001822
muitas alterações nesse processo desde a ideia inicial?
Lázaro: Foi um processo longo onde eu fui modificando o texto juntamente com o roteiro. No começo tinha certeza do que queria falar, mas acertar o tom dos diálogos e força dramática foram o grande desafio porque não queríamos que o espetáculo ficasse num tom “infantiloide”, fiz questão de manter palavras muitas vezes desconhecidas das crianças para que eles pudessem ter a chance de aprender com o novo. O texto foi sendo construído e ao todo quebraram 20 tratamentos, que permitiram corrigir e readaptar as falas e também o ritmo da história. Foi um trabalho de quase sete meses em cima do texto para chegarmos a uma mensagem com força dramática e que fosse contundente do ponto de vista infantil e adulto!!

BC: E quanto a criação das músicas, de que forma elas foram pensadas e trabalhadas para dialogar com a dramaturgia?
Kiara: As músicas foram pensadas e criadas em conjunto. Enquanto explicávamos cada cena, nosso compositor colega Adrian Steinway compunha. Sempre regido pelos criadores, eu e Lázaro, com o andamento, com uma melodia aqui e outra ali e um conjunto de idéias, a identidade musical ia lentamente surgindo.

BC: Como o público infantil tem reagido ao espetáculo? Qual é a percepção de vocês?
Lázaro: As crianças são autênticas e têm interagido bastante com os personagens. Em alguns momentos ficam até eufóricas pra participar.

BC: Valeu a pena terem recusado papéis em outros espetáculos para se dedicar a “O Palhaço e a Bailarina”?
Kiara: Com certeza valeu a pena! Recusamos outros papéis para ficarmos totalmente focados nesse projeto e temos muito orgulho desse espetáculo que criamos com tanto carinho e dedicação.

BC: Existe perspectiva concreta de viajarem com o espetáculo para outros estados ou por enquanto é apenas um desejo?
Lázaro: Estamos conversando com alguns estados para levar o musical e assim que tivermos novidades, avisamos vocês com certeza.

roteiro-o-palhaco-e-a-bailarina-divulgacao

 

Serviço: O Palhaço E A Bailarina
Realização: TIME FOR FUN
Temporada: De 08 de outubro a 27 de novembro
Horários: Sábados, às 16h e domingos, às 12h
Local: Teatro Cetip
Endereço: Rua dos Coropés, 88, Pinheiros, São Paulo – SP
Ingressos: R$ 60 (R$ 30, meia-entrada)
Pontos de venda: www.ticketsforfun.com.br e 4003-5588 e na bilheteria do teatro (seg. a dom. das 12h às 20h ou até o início do espetáculo)
Capacidade: 627 lugares
Estacionamento com manobrista: R$ 35
Informações: www.opalhacoeabailarina.com

Assessoria de imprensa
Cadência Comunicação – O Palhaço E A Bailarina
Milena Ootuca – 11 99139-8626 / milena.ootuca@gmail.com
Mara Conti – 11 98333-7196 / maracont@gmail.com

Time For Fun
Fábio Lopes Oliveira – 11 3576-1326 / foliveira@t4f.com.br
Regis Motisuki – 11 3576-1423 / rmotisuki@t4f.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

abril 2017
D S T Q Q S S
« mar    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30