Crítica: João e Maria


 

Quem deu seus primeiros passos nessa vida lá nos anos 70, como eu, deve se lembrar com uma certa nostalgia da coleção Disquinho. Eram uns vinis coloridos que colocávamos na vitrolinha(sim, sou do tempo da vitrolinha) com as principais histórias e contos da infância, todos com arranjos do saudoso Radamés Gnatalli com as versões compostas pelo não menos saudoso Braguinha. Eu, como representante da mais típica criança desse período tinha a coleção completa e nela, de longe, a que mais mexia comigo era a história de “João e Maria”.

Agora no teatro Clara Nunes, do Shopping da Gávea está sendo encenada uma adorável montagem de “João e Maria”, adaptada e dirigida por Anderson Oliveira, aonde apesar do tom sombrio que a história original possui, conseguiu dar leveza e muito humor, tirando toda uma carga que existe no original dos irmãos Grimm.

Nessa montagem, João e Maria vivem sob a repressão dos seus pais, dentistas, que obrigam os  meninos a manterem um cuidado exagerado com a higiene bucal, impedindo-os permanentemente de comer doces e guloseimas. Em pleno Halloween, João e Maria fogem de casa atrás dos seus eternos objetos de desejo: doces. Ao se perderem na floresta dão de encontro com uma casa inteiramente feita de doces e coisas gostosas, aonde habitam estranhas(e saborosas) criaturas e acima de tudo, uma bruxa que pretende transformá-los num delicioso assado.

João e Maria” possui um elenco composto por 6 atores que atuam de maneira homogênea. Os papeis títulos são interpretados por Felipe Frazão e Rafaella Oliveira, donos de enorme carisma, conseguindo segurar a atenção e a torcida da criançada para que se salvem da enrascada em que estão metidos. Os pais dentistas são vividos pelos ótimos Juliana Veronezi e Erick Rizental, que em outro momento da peça vivem outro papel, mais especificamente 2 pudins de pão. Alguns dos momentos mais divertidos são protagonizados Wanderson Borges, como um engraçado algodão doce. A bruxa é vivida pelo próprio encenador Anderson Oliveira, que por um motivo pessoal não pôde se apresentar no dia que assisti(ao qual aproveito para me solidarizar), mas foi brilhantemente substituído por Nunny Passos, que esteve perfeita e acima de tudo, soube colocar bastante humor num personagem que a princípio poderia colocar medo, mas consegue levar a criançada às boas gargalhadas, a tal ponto que só se soube que era uma substituição porque o próprio elenco informou no momento dos agradecimentos finais. Segundo informações que obtive, Anderson também interpreta tal papel de maneira bastante divertida.

Todo esse equilíbrio do elenco é mérito do ótimo trabalho de encenação e adaptação de Anderson, que igualmente conseguiu dar suavidade e fantasia a um texto que originalmente possuiu uma densa carga dramática(apesar de infantil). Anderson é responsável ainda pela autoria das canções interpretadas, em parceria com Domingos Junior. O cenário desenvolvido por Francisco Costa aproveita com inteligência e criatividade o espaço disponibilizado para o desenvolvimento do espetáculo. Conta ainda com figurinos de Simone de Lima e preparação vocal de Juliana Veronezi.

“João e Maria” é mais um bela opção de teatro  para levarmos nossos filhos no fim de semana.

João e Maria

Horário: Sábados e Domingos – 16h
Local: Teatro Clara Nunes – Rua Marquês de São Vicente – 52 – Shopping da Gávea.
Bilheteria a partir das 14h – Tel: 2274 – 9696
Preço: R$ 50,00
Duração: 50 min.

* fotos de divulgação


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

junho 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930