Crítica: O Rapto do Papai Noel


 

Nessa temporada de natal o Teatro Clara Nunes tem apresentado um encantador espetáculo teatral voltado para o público infantil: “O Rapto do Papai Noel”, com texto e direção de Anderson Oliveira e com produção da R & A Produções, que vem se especializando em apresentar teatro infantil de altíssima qualidade dramatúrgica.

A peça se situa nos dias atuais, aonde um Papai Noel inteiramente antenado com temas contemporâneos, com conta no Twitter, Facebook e Gmail, é sequestrado na véspera do natal. Atendendo uma mensagem encaminhada via Twitter, Clara, uma menina do outro lado do mundo resolve se deslocar até o Polo Norte, para conjuntamente com os duendes ajudantes de Papai Noel tentar decifrar os motivos que levaram ao sequestro do bom velhinho e tentar libertá-lo. A peça procura ressaltar o valor dos laços familiares, o espírito de natal e possui uma bem humorada crítica ao consumismo que cerca o natal.

Recheada de algumas das mais lindas canções natalinas, o espetáculo envolve de maneira singular o pequeno público, o que obriga ao elenco a um jogo de cintura permanente para improvisar com a plateia. Além do ótimo texto de Anderson Oliveira, o ponto alto da peça é justamente seu elenco. Todos os cinco atores em cena cativam com suas atuações. Entre eles destaque para o Papai Noel Domingos Santana, que pela primeira vez tive a oportunidade de ver em cena depois de muito me falarem de suas qualidades. Realmente, que belo ator é Domingos Santana: domínio total em cena, presença forte e dono de um vozeirão de respeito. Além disso, Domingos canta lindamente. Talita Monteiro, que vive Clara, também prende a atenção com seu carisma junto ao público infantil, interagindo permanentemente com rara habilidade com sua agitada platéia, além de ótimo timing para o humor. Leandro Amado, Tchello Andrade e Ronize Carrilho ajudam a formar um dos elencos mais homogêneos que vi nos últimos tempos no teatro infantil, aonde não existe desnível entre as atuações. Todos muito bem em cena, cada um tem seu momento aonde podem expor seus dotes inclusive os de cantores. Essa homogeneidade é mérito da encenação de Anderson Oliveira, que soube equilibrar seu elenco, tanto na escolha de sua trupe, quanto na sua direção de atores.

Bibi, no palco ao fim do espetáculo

Os temas de natal são apresentados e cantados com muita beleza pelos atores, com destaque para a versão à capela de Talita Monteiro da lindíssima canção de Assis Valente, “Boas Festas”(minha música de natal preferida). Assim como “Noite Feliz”, “Então é Natal” e com direito inclusive para uma versão malvada daquele inesquecível jingle(me causando uma enorme sentimento de nostalgia) do extinto Banco Nacional, criação imortal do lendário Edson Borges de Aguiar, o Passarinho.

 Ao final, com as crianças encantadas, todos são convidados a subir no palco para confraternizar com o belo elenco . Pena que a temporada natalina seja tão curta e a peça já vai sair de cartaz. Feliz é a Venezuela que tem um Presidente que decretou que o período natalino este ano começava em outubro.

O Rapto do Papai Noel
Teatro Clara Nunes – Shopping da Gávea
Texto e Direção: Anderson Oliveira
Cenário: Angela Figueiredo
Figurinos: Simoni di Lima
Produção: R&A Produções
Elenco: Domingos Santana, Talita Monteiro, Ronize Carrilho, Leandro Amado, Tchello Andrade


Palpites para este texto:

  1. Como faço para adquirir o texto o rapto do papai noel?

  2. como faço para conseguir o texto rapto do papai noel?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031