Nos Bastidores do Teatro Infantil – Série de Entrevistas: 15. Carmen Costa


 

CARMENC0STA10

Por Renato Mello.

Carmen_Costa_3Atriz e produtora, Carmen Costa mantém uma atividade constante nos palcos cariocas através de sua empresa Cerejeira Produções. Nesse fim de semana, dia 10 de janeiro, estará novamente em cena estreando o musical infantil “Minha Adorável Verde Vida” no Solar Botafogo.

É com grande prazer que apresentamos  a 15ª entrevistada da nossa série com Carmen Costa, que nos fala do seu trabalho de produção no teatro infantil e o prazer que sente como atriz nesse universo.

 MINHA-ADORÁVEL-VERDE-VIDA-9

BC: – “Minha Adorável Verde Vida” é um musical infantil livremente inspirado na Bruxa Má do Oeste, personagem de o Mágico de Oz. Conte-nos um pouco mais sobre a história e o processo de adaptação até chegarem no texto final.
CC: – O autor Mauricio Alves, que escreveu espetáculos  como “Rapsódia – O Musical” e “A Admirável Consciência de uma Azarada”, teve a ideia de contar a historia da  infância da Bruxa má, isto antes de Wicked e Magico de Oz.  Quando lemos o texto ficamos encantados com a delicadeza da historia e juntos com os atores fomos desvendando cada personagem. Quem não gosta de o Mágico de Oz? Quem não se encantou com a história da adolescente Bruxa Má do Oeste em Wicked? Então porque não contar sua infância e o quanto sofreu por ser verde? O processo de construção do espetáculo foi muito prazeroso, pois participei ativamente de cada detalhe.

BC: – Quem é Alva, o seu personagem?
CC: – Alva é uma mulher com mais de 50 anos, solteira e com um coração imenso. Ela possui um amor enorme por crianças, principalmente as do Orfanato onde ela é a governanta.  Um dia o circo que estava em sua cidade, ao ir embora, deixa para trás um filhote, um pequeno Leão medroso que Alva cria como seu filho escondido na cozinha da grande casa do orfanato.

BC: – Há uma preocupação em abordar temas importantes na formação das crianças, como lidar com as diferenças e o bullying. Qual o objetivo de vocês ao abordar esses assuntos?  
CC: – As crianças hoje em dia tem acesso a muitas informações e com isso sabem discutir e falar sobre tudo, mas ao mesmo tempo elas sentem que devem se encaixar em um determinado padrão que a sociedade impõe. Esta peça quer mostrar para as crianças que nós temos que nos aceitar em primeiro lugar e assim aceitaremos o outro como ele é.  Através das musicas compostas especialmente para o espetáculo enfatizamos muito o valor da amizade entre todas as crianças.

BC: – Um espetáculo musical exige na formação do elenco algumas qualidades e conhecimentos adicionais. Qual o desafio de se montar um elenco que atenda todas as exigências que o necessita um espetáculo musical, como o de vocês?
CC: – Nós somos um grupo que nos conhecemos fazendo um curso de preparação para Musical no CEFTEM. Todos são atores/cantores profissionais e cada um com sua experiência contribuiu para que este espetáculo fosse tão envolvente  e emocionante.

BC: – Como atriz, fazer teatro infantil te realiza? Você gosta de atuar para o público infantil?
CC: – Eu adoro atuar para as crianças. Faço isto desde que me entendo como gente… Sou educadora há mais de 30 anos e sempre minhas aulas foram enfatizando o lado artístico da criança para que pudesse se expressar de forma honesta e segura.

MINHA-ADORÁVEL-VERDE-VIDA-2

BC: – Falando como produtora, qual a grande dificuldade para viabilizar um espetáculo infantil?
CC: – Na verdade sempre a dificuldade maior para tornarmos um espetáculo viável é o financeiro. É muito difícil conseguir um patrocinador, mesmo com a Lei Rouanet.

Na Cerejeira Produções sempre batalhamos muito para conseguir colocar nossos espetáculos em cartaz – até agora sempre conseguimos!

No teatro infantil devemos sempre ter cuidado com a mensagem que estamos passando, pois é uma forma de arte que agrega muito valor aos pequeninos que assistem. É de extrema importância conseguir deixar clara a historia e os objetivos dos personagens. A reação do publico infantil é sempre muito engraçada e prazerosa, pois eles formam a plateia mais sincera que existe, então nosso objetivo é entreter e também fazer com que as crianças saiam do teatro tendo aprendido algo novo.

MINHA-ADORÁVEL-VERDE-VIDA-4-1024x650

BC: – Ao contrário do que se pensa, teatro infantil não tem nada de amador. Existe um mercado de atores, diretores, autores e toda uma cadeia de produção. Você não acha que existe nesse segmento um enorme potencial que ainda não foi atingido?
CC: – O teatro infantil não é diferente de qualquer outro teatro, seja drama, comédia ou musical. O trabalho é o mesmo, temos autor da peça, diretor geral, diretor musical, atores, preparador vocal, coreógrafo, cenógrafo, operador de vídeo, operador de áudio, microfonista, figurinista, costureira, contrarregra e muitos outros profissionais envolvidos. O público é cada vez mais exigente e grandes espetáculos infantis estão borbulhando nos teatros. Com o mercado do Teatro Musical crescendo cada vez mais no Brasil, iremos caminhar para um processo natural de valorização deste segmento, pois as crianças são grandes consumidoras do teatro atualmente.

 BC: – A Cerejeira Produções se mantém em atividade constante. É um desafio se manter permanentemente em cartaz com alguma produção?
CC: – Com certeza é desafiador, mas também é muito gratificante trabalhar ao lado de profissionais que estão em ascensão, como a Julia Morganti e o Mauricio Alves.  Ao longo de dois anos de Cerejeira conseguimos manter uma rotatividade de espetáculos em cartaz devido a nossa força de trabalho. Estamos sempre buscando novos desafios e pretendemos crescer ainda mais em 2015.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31