Oscar 2015: The Foxcatcher


 

Por Adriana Mello.

Em janeiro de 1996, um crime chocou os Estados Unidos e o mundo esportivo. Essa história, na verdade, teve início dez anos antes, 1986, quando o milionário apaixonado por lutas,  John DuPont contrata para seu time, “The Foxcatcher”, o atleta de luta olímpica e medalhista de ouro nos jogos olímpicos de Los Angeles, em 1984, Mark Schultz (Channing Tatum). Mark é irmão do também lutador, David Schultz(Mark Ruffalo).  Assim como seu irmão, David também conquistou o ouro olímpico em 1984. Mas enquanto David é respeitado e reconhecido no meio, Mark é visto apenas como o irmão mais novo de David (que também é seu treinador).

Mark não aguenta mais viver à sombra de seu irmão. É nesse momento que entra em cena o milionário John DuPont (Steve Carell),  que contrata o caçula dos Schultz para seu time, “The Foxcatcher”. Mark, que se sente desvalorizado em relação ao irmão, aceita a irrecusável proposta de DuPont. O excêntrico herdeiro tenta contratar David também, mas este recusa. Pela primeira vez, os irmãos Schultz treinariam separados.

O objetivo de Mark e DuPont é a preparação para as Olimpíadas de Seul em 1988. Os dois sonham com o bicampeonato olímpico. O problema é que David sempre foi muito mais do que um treinador para Marc. Ele sempre foi um mentor para o irmão, era o cérebro por trás do irmão. Apesar de ter uma excelente infraestrutura de treinamento, ganhar muito dinheiro e ter o reconhecimento que sempre desejou, Mark não está completo. Ele sente falta do irmão. DuPont percebe isso e faz uma nova proposta a David. Dessa vez irrecusável. Mas não demora muito para que Marc, perceba que há algo muito errado no comportamento de DuPont e acerta sua saída para logo após os jogos olímpicos. Mais uma vez os irmão Schultz se separaram.

O ponto alto de “The Foxcatcher” é, sem sombra de dúvida, atuação do trio de protagonistas: Steve Carell, Mark Ruffalo e Channing Tatum. Sempre fui fã de Carell como comediante, mas em “The Foxcatcher”, ele brilha! Ele está perfeito como o milionário, esquisito e de temperamento difícil. Como reconhecimento, ele recebeu indicações para o Globo de Ouro, SAG e Oscar, entre outros. Minha única ressalva é caracterização meio over e ao meu ver, desnecessária.  Mark Ruffalo, que sempre tem boas atuações, está excelente como David. Channing Tatum está correto como Marc.

Mas se os atores estão muito bem, o mesmo não se pode dizer da direção. Sabe aquela sensação que o filme poderia render bem mais? É exatamente essa a sensação que fica. É uma história forte, com atuações marcantes, mas sem pulso do diretor (Bennet Miller). A primeira parte do filme se salva, mas na segunda se perde de vez. O filme também apresenta um fraco roteiro, não explorando toda a tensão necessária para a história. Apesar das derrapadas,  graças a Steve Carell e Mark Ruffalo, “The Foxcatcher” é um filme interessante que merece ser visto.

Indicações ao Oscar: 5 (melhor ator, melhor ator coadjuvante, melhor roteiro adaptado, melhor maquiagem, melhor diretor.

Ficha técnica:
“The Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo”
Título Original: “The Foxcatcher’
Direção: Bennet Miller
Roteiro: Dan Futterman
Elenco: Steve Carell, Mark Ruffalo, Channing Tatum,  Sienna Miller, Vanessa Redgrave.
Duração: 134 minutos


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

abril 2017
D S T Q Q S S
« mar    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30