Projeto “Grandes Minorias” ocupa o Teatro Glauce Rocha


 

Projeto “Grandes Minorias” ocupa o Teatro Glauce Rocha, no Centro, com peças inéditas e premiadas para o público adulto e infantil

Ocupação acontece de maio a agosto com montagens de Ciascariocas e de outros estados, além de debates e oficina de dramaturgia.

As minorias somam a maior parte do nosso país. Apesar de bombardeadas por preconceitos sociais de diversos tipos são elas que nos caracterizam brasileiros, nos dão nossos traços mais fortes. E é para dar voz a elas, que durante três meses o Teatro Glauce Rocha, no Centro, será ocupado pelo projeto “Grandes Minorias”, que irá trazer diversos espetáculos e debates sobre os preconceitos sofridos por esses grupos, muitas vezes quase invisíveis de tão arraigados. A ocupação irá acontecer de julho a setembro e 2015 e conta com peças inéditas, encenadas por companhias do Rio e de outros estados, voltadas para o público infantil e adulto.

“Queremos explorar a grandeza das minorias, a dramaticidade dos seus conflitos, jogar uma lente de aumento sobre elas. Encontrar uma cena que dê conta desses conflitos com arte, numa amálgama elegante de potência e beleza”, explica Marcia Zanelatto, idealizadora do evento. Através de um variado leque de espetáculos, o projeto irá tratar de diversos temas: preconceitos raciais e sociais, o problema penitenciário, a diversidade religiosa e cultural do país, entre outros.

A abertura da ocupação será dia 9 de julho, trazendo pela primeira vez ao Rio, a companhia Piauhy Estúdio das Artes, com o premiado solo “Exercício sobre Medéia”, que explora a temática da MULHER. Em seguida, a peça musical “Deixa Clarear”, sucesso da atriz Clara Santhana, traz uma homenagem à Clara Nunes, que cantou como ninguém o TRABALHADOR e OS ORIXÁS. No final do mês, o primeiro lançamento da Ocupação: a peça “Hipnose – uma tragicomédia carioca”, de Marcia Zanelatto, dirigida por Renato Carrera. Encenada pela Vil Cia de Teatro, a montagem traz um hilário e exasperante encontro entre representantes das classes média e baixa, através do famoso golpe do falso sequestro, tendo como pano de fundo a REALIDADE PRISIONAL do país.

Para agosto, a ocupação apresenta mais um lançamento da autoria de Marcia Zanelatto: “Eles não usam tênis Naique”, novo espetáculo da Cia. Marginal, dirigida por Isabel Penoni e sediada no Complexo da Maré, que conta a história de uma família de COMUNIDADE avassalada pelo TRÁFICO DE DROGAS. E o musical infantil “Fuzuêzinho”, da Cia. de Aruanda, formada por brincantes da Serrinha, Madureira, que explora a CULTURA POPULAR DE MATRIZ AFRICANA.

Em setembro, outro infantil de sucesso, “Sherazade”, de Suzana Abranches, com direção de Isaac Bernat, traz o encontro de paz e beleza das CULTURAS ÁRABES E JUDAICAS. A Ocupação se encerra em setembro, dando voz aos JOVENS, através do espetáculo Suave, uma criação coletiva sobre a utopia e o mundo que estes jovens pediram nas ruas em junho de 2013.

Por fim, pensando na formação de profissionais de arte cênica, o projeto “Grandes Minorias” realiza também uma oficina permanente de dramaturgia sobre temáticas socioculturais, no programa “Novos Autores Cariocas.

Ao longo da ocupação, a porta do teatro também será palco. O projeto Átrium, de Rodrigo de Abreu, trará uma menu variado de performances que dialogarão com a CULTURA QUEER, a TERCEIRA IDADE e até com os EVANGÉLICOS.

 INÉDITOS – a programação traz três peças de autoria de Marcia Zanelatto que serão encenadas por diferentes grupos.

 Com direção de Renato Carrera, “Hipnose” é uma tragicomédia cujo pano de fundo é a questão prisional. O golpe do falso sequestro reúne por 12 horas dois representantes de classes sociais distintas, uma psicanalista do Jardim Botânico e um jovem do Encantado, subúrbio do Rio, que, preso por engano e sem conseguir provar sua inocência, precisa do dinheiro do golpe para subornar quem o possa tirar de lá. A peça inaugura a Vil Cia., formada pelo diretor e atores que, com foco na dramaturgia brasileira, realizaram juntos a premiada montagem de Vestido de Noiva (2013).

 “Eles Não Usam Tênis Naique”, com a diretora e antropóloga Isabel Penoni conduzindo a Cia. Marginal, sediada na Favela da Maré, a peça traz à cena os conflitos entre pai e filha, duas gerações do tráfico de drogas no Rio. O texto foi a única peça de teatro vencedora do Concurso Literário Sexualidade, Violência e Justiça nas Comunidades Populares, realizado pelo Observatório das Favelas, CESEC – Centro de Estudos.

“Suave- Notícias Futuras” é uma criação coletiva sobre a utopia e o mundo que estes jovens pediram nas ruas em junho de 2013.  O que eles desejam? É preciso ouvi-los de coração aberto. Através do espetáculo Suave – notícias futuras os jovens, essa grande minoria, soprarão o vento fresco de suas ideias em nossas mentes. Quem sabe assim, nos estimulando a fazer pequenas grandes mudanças realmente possíveis.

PEÇAS CONVIDADAS – A ocupação vai trazer pela primeira vez ao Rio de Janeiro a Cia Piauhy Estúdio das Artes, sediada em Teresina/ PI, apresentando “Exercício sobre Medéia”, premiado solo que lança um novo olhar sobre a clássica tragédia grega. Minoria – mulher.

 O outro espetáculo é “Deixa Clarear”, uma homenagem a Clara Nunes, que nasceu com parcos recursos e abundante desejo da atriz Clara Santhana. Contrariando o mercado tanto na estética – na medida em que homenageia Clara Nunes sem tentar contorná-la biograficamente – , quanto na produção – o musical já foi visto por mais de 50 mil pessoas em menos de dois anos e faz um passeio sobre as canções que marcaram a carreira da cantora.

INFANTIL – para o público infantil o “Grandes Minorias” traz dois espetáculos que se destacaram na produção carioca recente. São eles: “Sherazad, a rainha do deserto”, de Suzana Abranches, direção de Isaac  Bernat; e “Fuzuezinho”,  daCia. de Aruanda, formada por brincantes da Serrinha, Madureira.

Enquanto a primeira (vencedora do FATE 2013 e indicado ao Prêmio Zilka Salaberry em 4 categorias) avança sobre as narrativas encantadoras do Oriente Médio e da cultura árabe, a segunda é um espetáculo educacional e interativo com dança, música ao vivo, contação de história que permeia o folclore e a temática negra.

SERVIÇO:
TEATRO GLAUCE ROCHA
Endereço: Avenida Rio Branco, 176 – Em frente ao Metrô Carioca
Telefone bilheteria :(21) 2220-0259 (das 14h às 19h)
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) R$10,00 (meia)
Peças infantis: entrada franca

PROGRAMAÇÃO JULHO

Cia. Convidada – Adulto

glauce1
EXERCÍCIO SOBRE MEDÉIA com a Piauhy Estúdio das Artes (Terezina/PI)
09 A 12 DE JULHO – de quinta a sábado, às 19h. Domingo, às 17h.
Classificação indicativa: 16 anos
“Exercício Sobre Medéia” reconta a história da mulher-mãe-feiticeira que num ato premeditado de vingança contra a infidelidade do marido, assassina sua rival e os próprios filhos. Em seis fragmentos a ação teatral se desenvolve através de escritos visuais e vibracionais, nos quais a condição da MULHER é revelada em uma narrativa única que vai ao encontro do teatro mitopoético.

Concepção, Direção Geral, Sonoplastia: Adriano Abreu.
Concepção, Atuação, Figurinos: Silmara Silva.
Dramaturgia: Adriano Abreu e Silmara Silva a partir dos textos originais de Cecília Meireles, Chico Buarque e Paulo Pontes, Ritual de Invocação de Hécate e Silmara Silva.
Cenário e Adereços: Adriano Abreu e David Santos.
Iluminação: Pablo Erickson.
Maquiagem: Mikael Dackson.
Preparação Corporal: Ieda Gabrielle.
Programação Visual: Coletivo Piauhy Estúdio das Artes
Vídeo: Francisvaldo Sousa e Doroteu Filmes.
Fotos: Ana Cândida Carvalho e Vítor Sampaio.
Apoio Técnico: Érica Smith, Carlos Aguiar, David Santos, Luã Jansen e Arnaldo Pacovan.
Produção e Realização: Coletivo Piauhy Estúdio das Artes.
Projeto Contemplado pelo SIEC (Sistema de Incentivo Estadual a Cultura) com patrocínio do Armazém Paraíba e SINDLOJAS
Espetáculo convidado – Adulto

DEIXA CLAREAR – UMA HOMENAGEM À CLARA NUNES com Clara Santhana
16 a 26 de JULHO – de quinta a sábado, às 19h. Domingo, às 17h.
Classificação indicativa: Livre
A peça musical Deixa Clarear traz uma homenagem à Clara Nunes que cantou como ninguém o TRABALHADOR e OS ORIXÁS.

Texto – Marcia Zanelatto
Direção – Isaac Bernat
Direção Musical – Alfredo Del Penho
Direção de Movimento – Marcelle Sampaio
Atuação – Clara Santhana
Percussão – Fogaça
Percussão – Lucas Ferraz
Violão/ Cavaquinho – João Bittencourt
Flauta – João Gabriel
Assistência de Direção – Daniel Belmonte
Iluminação – Aurélio de Simoni
Figurino – Desirée Bastos
Cenário – Doris Rollemberg
Programação Visual – Side 2
Vídeo Divulgação – Alexandre Rudah
Idealização: Clara Santhana
Direção de Produção – Sandro Rabello e Neila de Lucena
Realização: Clara Santhana e Diga Sim! Produções

Lançamento – adulto

glauce2

HIPNOSE, UMA TRAGICOMÉDIA CARIOCA com a Vil Cia.
30 DE JULHO A 16 DE AGOSTO – de quarta a sábdo, 19h. Domingo, às 17h.
Classificação indicativa: 14 anos
Lançamento nacional da peça dirigida por Renato Carrera, com a Vil Cia de Teatro, traz um hilário e exasperante encontro entre representantes das classes média e baixa através do famoso golpe do falso sequestro, tendo como pano de fundo a REALIDADE PRISIONAL do país.

Direção: Renato Carrera
Texto: Marcia Zanelatto
Elenco: Andreza Bittencourt, Carine Klimeck, Cecília Hoeltz, Felipe Curi, Hugo Germano, Ivson Rainero, Rodolfo Mesquita e Vanessa Galvão.
Figurino: Maria Duarte
Iluminação: Renato Machado
Trilha Sonora: Gustavo Benjão
Produção: Roberta Schneider
Realização: VIL CIA

PROGRAMAÇÃO AGOSTO

Infantil
FUZUEZINHO com a Cia. Brincantes de Aruanda
DIAS 8, 15, 22 e 29 de agosto – SÁBADOS – às 16h – Entrada franca!
Classificação indicativa: Livre
O musical infantil Fuzuêzinho, da Cia. de Aruanda, formada por brincantes da Serrinha, Madureira, que explora a CULTURA POPULAR DE MATRIZ AFRICANA.

Concepção e Direção Geral: Dário Firmino
Direção Musical: Thiago da Serrinha
Cenário e Figurinos: Companhia de Aruanda
Iluminação: Robson Soares
Bailarinos/Brincantes/Atores: Aedda Mafalda, Amanda Roberta, Ana Cê, Davi Marques, Leco Lisboa, Lekah Simplício, Lucas de Deus, Robson Soares, Rodrigo Nunes, Samira Marques, Suellen Tavares e Talita Magar.
Músicos: Mauricio Massunaga, Anderson Vilmar, Flavio Santos, Claudio Brito e Otto Nascarella
Cantor: Lucio Sanfilippo
Produção Executiva: Isabel Pacheco
Realização: Companhia de Aruanda

Lançamento – Adulto

ELES NÃO USAM TÊNIS NAIQUE com a Cia. Marginal
20 DE AGOSTO a 06 DE SETEMBRO – de quarta a sábado, às 19h. Domingo, às 17h.
Classificação indicativa: 14 anos
A história se passa numa FAVELA do Rio de Janeiro em 2003, quando um pai e uma filha que não se viam há muitos anos se reencontram uma última vez. Ele foi traficante nos anos 80/90, quando o tráfico ainda mantinha um vínculo moral com a comunidade, ela é uma jovem integrante do tráfico nos dias atuais.
Direção: Isabel Penoni
Texto: Márcia Zanelatto
Assistente de direção: Wallace Lino
Elenco: Phellipe Azevedo, Geandra Nobre, Rodrigo Souza, Wallace Lino, Jaqueline Andrade
Direção Musical: Pedrinho Junqueira
Figurino: Gabriella Marra
Cenário: Guga Ferraz
Luz: Pedro Struchiner
Produção: Mariluci Nascimento
Assistente de Produção: Priscilla Andrade

PROGRAMAÇÃO SETEMBRO

Infantil
SHERAZADE – A RAINHA DO SAARA
Direção de Isaac Bernat, com Suzana Abranches, Gustavo Ottoni e Caio Britto
DIAS 5, 12, 19 e 26 de SETEMBRO – sábados, às 16h.
Classificação: Livre
O ponto de partida é o quarto de Nassim, onde todas as noites sua mãe, Sherazade, conta histórias para ele e para seu pai. Sherazade, também conhecida como Zazá, é nossa contemporânea, muçulmana, casada com o médico judeu Samuel. A peça segue a linha narrativa da heroína persa, na qual uma trama desemboca em outra.

Texto: Suzana Abranches
Direção: Isaac Bernat
Direção Musical: Charles Kahn
Direção de Movimentos: Marcelle Sampaio
Cenário: Dóris Rollemberg
Figurino: Marcelo Marques
Luz: Aurelio de Simoni
Elenco: Caio Brito, Gustavo Ottoni e Suzana Abranches
Produção: Mazal Produções

Lançamento – Jovem

SUAVE – NOTÍCIAS FUTURAS com Os Coiotes Cia. de Teatro
10 a 27 de SETEMBRO – de quarta à sábado, às 19h. Domingo, às 17h.
Classificação indicativa: 12 anos
Primeira peça da Os Coiotes Cia. de Teatro, cujo nome homenageia o romance de Roberto Freyre, é da mais nova geração de atores-realizadores da cidade, formada por Leonardo da Selva, Gabriel Zanelatto e Guilherme Bazana. “Suave – Notícias futuras” é uma criação coletiva, estimulada pela autora Marcia Zanelatto e a diretora Dani Lossanto, sobre o futuro que esses JOVENS vislumbram pro mundo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário de postagens

agosto 2017
D S T Q Q S S
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031