Que Legado


 

castelinho-do-flamengo

De 23 de março a 09 de abril o Castelinho do Flamengo será palco do “Que Legado”, ocupação cultural transdisciplinar que reúne 237 artistas em dezesseis dias de programação gratuita e mista, símbolo de um manifesto artístico proveniente de diversas áreas: Exposição, Cinema, Artes Visuais, Dança, Teatro, Performances, Literatura, Sarau, Música, Psicanálise, Cortejo musical, Cursos, Debates e também festa com DJ e bar. As atrações acontecem de terça a domingo, simultaneamente nas salas, no térreo e na garagem no espaço cultural, entre 14h e 21h. “Sarau do Alemão”, do Grupo Pensar Cultural, se apresenta na abertura, às 19h, trazendo para o público da zona sul uma criação que nasceu na favela e ganhou o asfalto. Na sexta, a estreia de 06 encenações, que permanecem de sexta a domingo.

Idealizado por Natasha Corbelino e Breno Sanches, “Que Legado” é um projeto que surgiu da vontade desses artistas de debater a situação crítica do setor cultural (e da cidade) do Rio de Janeiro e questionar o “legado” que a capital fluminense está amargando após sediar grandiosos eventos de notoriedade mundial.

O movimento busca fomentar não só a aliança entre os fazedores de cultura mas principalmente inserir a população nesse diálogo, promovendo mesas de debates sobre micropolíticas, resistência, orçamento público, legado olímpico e mídia alternativas. A questão de gênero e o empoderamento feminino nas artes se faz presente através de ações como “TransArt” – Talk Show GLBT com Dandara Vital, “Mulheres de Tebas” – comédia que narra a história de um mulher trans que enriquece e decide patrocinar um bloco de carnaval, “Trans\A” – show com o músico trans Kaique Theodoro, “Anastácia”- canções que expressam a inquietação de ser mulher e negra, e “Mulheral”- sarau com as poetas e performers Sheyla de Castilho e Letícia Brito . A favela será tema do curso “Histórias Vivas – O histórico de resistência das favelas do Rio de Janeiro”, dividida em quatro aulas ministradas aos sábados por diferentes profissionais.

O programa transcende o Castelinho e segue para o Aterro do Flamengo com os cortejos musicais da “Banda Bagunço”, “Bloco Filhos da Martins” e “Minha luz é de Led”, também aos sábados. Na sala de audiovisual serão exibidos de terça a domingo curtas metragens, longas, documentários, ensaios fílmicos e vídeos que trazem em sua essência assuntos relacionados à cidade do Rio de Janeiro e sua diversidade cultural. Na sala de exposição, o público confere dentre outras obras o “Museu das Remoções” e “Procissão”, que colocam em evidência o processo de remoção da Vila Autódromo.

“Idealizar um projeto em torno da palavra legado e reunir mais de 200 trabalhadores da cultura de origens diversas para realizá-lo traz à tona o lugar essencial da cultura para a cidade. Mobilizadora e plural, é a programação artística que nos abre caminhos para o diálogo com vários setores da sociedade, com vozes transdisciplinares, produzindo junto uma ação para a população. Precisamos pensar o espaço público como lugar de presença coletiva compartilhada na fala e na escuta. Ver nossos pares, mas também os pares dos outros. QUE LEGADO vem para tentarmos dar conta, coletivamente, de respirar neste horror diário de notícias aterradoras”, afirma Natasha Corbelino.

Sem patrocínio e realizado com recursos próprios, o evento abriga ao todo seis encenações, dezoito performances, quatro shows + três blocos, cinco exposições, mais de setenta longas, curtas e vídeo arte, quatro mesas de debates, um curso sobre a resistência nas favelas, um Ciclo Arte, Literatura e Psicanálise, um Ato – Psicanálise em Movimento, vinte e sete vídeos pílulas e três cortejos musicais, em um total de duzentos e trinta e sete profissionais envolvidos.

“Queríamos um projeto em que fosse possível nos manifestarmos artisticamente sobre a crise cultural enfrentada pelo estado e começamos a esboçar o projeto, que começou com uma ideia tímida e logo ganhou outra dimensão graças ao apoio da classe artística e o incentivo de Fabiana Comparato, gestora do Castelinho do Flamengo, que nos abriu as portas deste centro cultural municipal. É muito satisfatório poder contar com tantas pessoas que estão acreditando na ocupação como uma necessidade de transformar insatisfação em ação, voz e arte.”, destaca Breno Sanches.

“Que Legado” atuará também na internet através da publicação diária de vídeos pílulas sobre o evento, no perfil www.facebook.com/quelegado, onde é possível acessar a programação completa.

SINOPSE
Manifesto artístico com mais de cem atrações culturais gratuitas: performances, shows, blocos, exposições, cinema, mesas de debates, saraus, curso, literatura, psicanálise, teatro, dança, DJ e bar.

SERVIÇO

“Que Legado”
Local: Castelinho do Flamengo (Centro Cultural Oduvaldo Vianna Filho)
Endereço: Praia do Flamengo – 158, Rio de Janeiro, telefone (21) 2205-0655
Dia\hora: de terça a domingo das 14h às 21h (vide programação).
Entrada: Franca\ para as encenações e shows distribuição de senhas a partir das 18h, de quinta a domingo. Para as performances, exposições no térreo e sala de audiovisual, trânsito livre das 18h até 20h30. Para curso, necessidade de inscrição prévia por email amareense@gmail.com
Debates e Ciclo, trânsito livre, sem senha, sujeito à lotação das salas.
Classificação: 14 anos.

PROGRAMAÇÃO:
www.facebook.com/quelegado

23 de março (quinta-feira)
Exposição:
14h às 21h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 21h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

Performances:
18h às 21h (térreo): atrações variadas

Sarau:
19h às 21h (garagem): “Sarau do Alemão” (Grupo Pensar Cultural)

24 de março (sexta-feira)
Exposição:
14h às 21h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 21h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

Performances:
18h às 21h (térreo): atrações variadas

Encenação (1º e 2º andares):
19h00 –“Projeto TransArte” (Talk Show GLBT com Dandara Vital) + Mulheres de Tebas (direção Carolina Caju) + “DANTE” (direção Breno Sanches\Cia Teatral Milongas),
19h45 – “aCORdo” (Cia REC de dança)+ “Concreto Armado” (Teatro Inominável).
20h30 – “Fronteiras” (Multifoco Companhia de Teatro) + “Agora Sei o Chão que Piso” (Grupo Atiro)

Show (garagem)
19h00 – Aldo Medeiros (“Sucessos Inéditos”)
19h45- Kaique Theodoro (“Trans\A”)
20h30- Clara Anastácia (“Anastácia”)

25 de março (sábado)
Curso
10h às 15h (sala anexo): “Histórias Vivas – O histórico de resistência das favelas do Rio de Janeiro”.
Aula 1: Rafael Soares Gonçalves(PUC-Rio), Cosme Felippsen (Morro da Providência) e Sandra Maria (Vila Autódromo). (Mediante a inscrição prévia pelo e-mail: amareense@gmail.com).

Exposição:
14h às 21h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 21h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

Mesa de debates:
16h às 18h (sala anexo): “Micropolítica”\mesa: Luciana Hidalgo, Cris Mayrink, Hélia Borges, Angela Leite Lopes e Mauro Sá Rego. Mediação: Daphne Madeira.

Performances:
18h às 21h (térreo): atrações variadas

DJ para um legado:
18h às 21h (garagem): Carolina Godinho e convidados

Cortejo musical
21h (do Castelinho para o Aterro do Flamengo): “Banda Bagunço”

26 de março (domingo)
Exposição:
14h às 21h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 21h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

Ciclo Arte, Literatura e Psicanálise:
16h às 18h (sala anexo): Ana Cristina Figueiredo (psicanalista).

Performances:
18h às 21h (térreo): atrações variadas

DJ para um legado:
18h às 21h (garagem): Carolina Godinho e convidados

Show extra (garagem)
19h: Caio Prado, Daniel Chaudon e Diego Moraes (“Não recomendados”).

28 de março (terça-feira)
Exposição:
14h às 18h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 18h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

29 de março (quarta-feira)
Exposição:
14h às 18h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 18h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

30 de março (quinta-feira)
Exposição:
14h às 21h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 21h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

Performances:
18h às 21h (térreo): atrações variadas

Sarau
19h às 21h (garagem): “Textoterritório” (editora independente)

31 de março (sexta-feira)
Exposição:
14h às 21h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 21h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

Performances:
18h às 21h (térreo): atrações variadas

Encenação (1º e 2º andares):
19h00 –“Projeto TransArte” (Talk Show GLBT com Dandara Vital) + Mulheres de Tebas (direção Carolina Caju) + “DANTE” (direção Breno Sanches\Cia Teatral Milongas),
19h45 – “aCORdo” (Cia REC de dança)+ “Concreto Armado” (Teatro Inominável).
20h30 – “Fronteiras” (Multifoco Companhia de Teatro) + “Agora Sei o Chão que Piso” (Grupo Atiro)

Show (garagem)
19h00 – Aldo Medeiros (“Sucessos Inéditos”)
19h45- Kaique Theodoro (“Trans\A”)
20h30- Clara Anastácia (“Anastácia”)

01 de abril (sábado)
Curso
10h às 15h (sala anexo): “Histórias Vivas – O histórico de resistência das favelas do Rio de Janeiro”.
Aula 2: Mário Brum (UERJ), Glaucia Marinho (Justiça Global) e Lu Brasil (Voz Urbana\Caxias).
(Mediante a inscrição prévia pelo e-mail: amareense@gmail.com).

Exposição:
14h às 21h(térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 21h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

Mesa de debates:
16h às 18h (sala anexo): “Cidade, Legado, Orçamento”\mesa: Luciana Boiteux, Natalia Trindade, Sandra Maria, Equipe Jean Wyllys- Nicole Blass e Equipe Reimont Ottoni – Pâmela Sall. Mediação: Ana Lucia Pardo.

Performances:
18h às 21h (térreo): atrações variadas

DJ para um legado:
18h às 21h (garagem): Carolina Godinho e convidados

Cortejo musical
21h (do Castelinho para o Aterro do Flamengo): “Bloco Filhos da Martins”

02 de abril (domingo)
Exposição:
14h às 21h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 21h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

ATO- Psicanálise em movimento
15h à 16h (salão central): Gizelly Ilha

Ciclo Arte, Literatura e Psicanálise:
16h às 18h (sala anexo): Xico Chaves (artista visual)

Performances:
18h às 21h (térreo): atividades variadas

DJ para um legado:
18h às 21h (garagem): Carolina Godinho e convidados

04 de abril (terça-feira)
Exposição:
14h às 18h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 18h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

05 de abril (quarta-feira)
Exposição:
14h às 18h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 18h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

06 de abril (quinta-feira)
Exposição:
14h às 21h(térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 21h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

Sarau
19h às 21h (garagem): “Mulheral” (mulheres no poder e no sarau)

Performances:
18h às 21h (térreo): atrações variadas

07 de abril (sexta-feira)
Exposição:
14h às 21h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 21h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

Performances:
18h às 21h (térreo): atrações variadas

Encenação (1º e 2º andares):
19h00 –“Projeto TransArte” (Talk Show GLBT com Dandara Vital) + Mulheres de Tebas (direção Carolina Caju) + “DANTE” (direção Breno Sanches\Cia Teatral Milongas),
19h45 – “aCORdo” (Cia REC de dança)+ “Concreto Armado” (Teatro Inominável).
20h30 – “Fronteiras” (Multifoco Companhia de Teatro) + “Agora Sei o Chão que Piso” (Grupo Atiro)

Show (garagem)
19h00 – Aldo Medeiros (“Sucessos Inéditos”)
19h45- Kaique Theodoro (“Trans\A”)
20h30- Clara Anastácia (“Anastácia”)

08 de abril (sábado)
Curso
10h às 15h (sala anexo): “Histórias Vivas – O histórico de resistência das favelas do Rio de Janeiro”.
Aula 3: Mauro Amoroso (UERJ), Carlos Gonçalves (Maré), Fransérgio Goulart (Centro de Direitos Humanos da Diocese de Nova Iguaçu). (Mediante a inscrição prévia pelo e-mail: amareense@gmail.com).

Exposição:
14h às 21h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 21h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

Mesa extra de debate:
14h às 16h: Lei de Fomento à Cultura.
Falas de continuidade.
.
Mesa de debates:
16h às 18h (sala anexo): “Mídias Alternativas. Outras vozes”: mesa\Ana Paula Karenina (Caneta Desmanipuladora), Paula Kossatz, Gizele Martins (A Maraeense), Guilherme Imbassahy (Cuca da Une) e Rony Maltz.

Performances:
18h às 21h (térreo): atrações variadas

DJ para um legado:
18h às 21h (garagem): Carolina Godinho e convidados

Cortejo musical
21h (do Castelinho para o Aterro do Flamengo): “Minha Luz é de Led” ( DjSet\(Carla Ferrz)

09 de abril (domingo)
Exposição:
14h às 21h (térreo):
-“IT´s a Long Way”
-“Museu das Remoções”
-“De repende esse quando nunca vem”
-“20:06:21”
-“Procissão”

Cinema
14h às 21h (sala audiovisual\térreo): filmes e sessões especiais seguidas de debate

Ciclo Arte, Literatura e Psicanálise:
16h às 18h (sala anexo): Alberto Pucheu (poeta)

Performances:
18h às 21h (térreo): atrações variadas

DJ para um legado:
18h às 21h (garagem): Carolina Godinho e convidados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *